A Air Fryer funciona?

2
333

Eu sabia que esse dia fatídico ia chegar. Estou diante de uma Air Fryer.

Depois de destilar todo meu preconceito com relação a esse aparato vindo de um futuro nebuloso onde as comidas são fritas usando apenas ar, decidi testar esse Decepticon da cozinha pra ver até onde eu estava certo.

Mas esta não foi uma luta ordinária, amigos Transformers. Neste embate do homem contra a máquina não teve nuggets, hambúrguer congelado ou batata-frita de pacote. Não, foi um episódio digno de Mestres da Fritura, aquele maravilhoso programa sobre frituras em feiras estaduais redneck americanas. Assim, mesmo fritando com ar (me sinto ridículo cada vez que escrevo isso, acho que vocês me entendem) honramos o espírito primordial da coisa toda: pegar pesado.

No primeiro episódio da trilogia fiz batata chips, tipo aquelas Ruffles caseira que nossas vós fazem. Parece que a Air Fryer não faz uma fritura muito uniforme das coisas, porque minhas batatas ficaram parecendo um ying-yang. Meio crocantes, meio queimadas, meio moles. Se eu quisesse iluminação espiritual faria jejum, não fritura. Nota 4.

No segundo episódio testei um espetinho com alcatra, pimentão, cebola e bacon. Na hora percebi que não tinha espetos, então foi tudo empalado num macarrão mesmo. Uma máquina teria essa versatilidade na gambiarra? Provavelmente não. Ponto para a humanidade. A carne ficou um pouco passada, mas o restante enganava muito bem, como se tivesse sido feito numa churrasqueira. Em matéria de fritura, nota 2. Mas no geral até que ficou bom. Nota 7.

A fritura edifica. Ela ensina, e com o tempo a gente aprende que pode fritar qualquer coisa. No último episódio deste embate, fiz uma massa de crepe e mergulhei umas bolachas recheadas dentro pra ver o que acontecia. Em cinco minutos a Air Fryer tava confusa, acho que ela nunca tinha sido atacada desse jeito. Meu único arrependimento foi não ter empanado com uma massa mais grossa, pra cobrir toda a bolacha. No mais, ficou daquele jeitinho que os lariquinha amam. Nota 8,5.

E qual é a conclusão disso tudo, Autobots culinários?

A Air Fryer é uma boa opção pra quem quer comer mais saudável, pra hippies e pra quem tem medo dos respingos letais de fritura. Mas a comida fica boa? Talvez dominando bem os tempos e temperaturas fique decente. Mas nunca com aquele gosto de fritura que o óleo e o azeite dão. Vejam bem, se fritar com um negócio que agita o ar fosse bom, o pessoal da Idade Média ficaria correndo ao redor dos inimigos em vez de jogar óleo fervendo neles.

Assista ao vídeo do Tiago testando a Air Fryer e o resultado de 3 experiências.

2 COMENTÁRIOS

  1. Oi, amigo! Tenho comparações entre marcas e acredito que isso tb tenha feito a diferença! A minha é da “famosa” air fryer e eu amo! Comida mais saudável e cozinha sem cheiro e respingos… Gostei do churrasco no espeto de macarrão… vou fazer desse modelo 😉

  2. Amigo, na boa, nunca vi nada da Philco prestar (ou funcionar a contento), não seria essa a diferença? Todos prometem o mesmo resultado, mas na prática não é bem assim… Uma TV AOC não é minimamente parecida com uma Sony, porém, tudo é TV.
    Abraço!

Comments are closed.