Brigadeiro de colher: por que ninguém pensou nisso antes?

0
1504

Quando as donas de casas, correligionárias do Brigadeiro Eduardo Gomes, inventaram um doce para arrecadar fundos para sua campanha presidencial, lá pelos idos da década de 1940, não poderiam imaginar a proporção do sucesso que alcançariam. Que fique claro: o sucesso daquela eleição foi o doce que herdou o nome de brigadeiro. O patrono da Força Aérea Brasileira perdeu a disputa, mas o Brasil ganhou seu doce mais popular e genuíno: o brigadeiro.

A mistura simples de leite condensado, manteiga e achocolatado em pó, que vai à panela até atingir o ponto de enrolar, ganhou diversas versões ao longo das suas sete décadas de existência. Porém, nos últimos anos, presenciamos – com certa água na boca – uma invasão dos brigadeiros de tudo quanto é jeito e ficamos embasbacados com ingredientes inusitados como pistache, limão siciliano e pinhão no nosso patrimônio nacional.

Não satisfeitos com as novidades de sabor, os “brigaderólotras” inovaram também no formato e uma invenção revolucionou o cenário mundial dos brigadeiros: o brigadeiro de colher, servido como sobremesa. A pergunta que não quer calar é: por que ninguém pensou nisso antes? Afinal, comer brigadeiro com uma colher e direto da panela, é um ritual ancestral, que pode ter sido (ou não) inventado pelo próprio Eduardo Gomes, o pai do brigadeiro. 

O fato é que a prática, antes reservada apenas ao eixo cozinha-sala (quarto???) de casa, ganhou as ruas, recebeu em banho de loja, adquiriu status de produto e caiu no gosto do povo brasileiro. Hoje, a versão do brigadeiro mais líquida, que pode ser consumida com uma colher, é uma ótima opção para matar aquela vontade de comer um docinho fora de hora.

Que não se engane: nem todo brigadeiro é igual. Pra dar água na boca e despertar a a vontade insana de lamber a panela, os ingredientes precisam ser de qualidade. E a Stampa Food sabe bem disso. Ela é a responsável por fugirmos da dieta e cairmos na tentação da sobremesa achocolatada. Com ou sem colher. 

Conheça a Stampa Food

A Stampa Food é especializada em distribuição de food service – produtos para supermercados e transformadores, como são chamados os estabelecimentos que preparam e fornecem refeições prontas. A empresa distribui chocolates, recheios e iogurtes da marca Nestlé Professional, além de batatas Lamb Weston, ovos pasteurizados, águas, sucos, produtos Cargill, como extrato de tomate Elefante e maionese Liza, produtos Hamburger Futuro, Nesté Sorvetes e mais de 800 outros produtos.

Mas a Stampa Food oferece muito mais aos seus clientes. A distribuidora criou um centro gastronômico para a criação de receitas e desenvolvimento de produtos, uma forma de qualificar a equipe de vendas da empresa. “Também usamos o centro gastronômico para dar cursos e treinamentos aos clientes com os produtos que vendemos, sempre levando soluções para eles. Quando um cliente precisa de uma receita específica ou de um treinamento, a Stampa Food proporciona isso”, conta Rodrigo Saueressig, sócio-diretor. Desde então, a lista de clientes não para de crescer. Já são 4.200 clientes em 65 cidades paranaenses. Entre os clientes, só aqui em Curitiba, estão o Karina, o Au-Au, o Madalosso, a Churrascaria Arco Íris, o Mustang Sally e o Coco Bambu.

 

Esta publicação é uma parceria com a Stampa Food.

DEIXE UMA RESPOSTA

Enviar comentário
Seu nome