Cerveja para “beber em bando” comemora primeiro ano com festa no We Are Bastards

0
260
Foto: Ana Karina Prado

A cervejaria curitibana Babuína Brewery, conhecida por fazer “cerveja para beber em bando” e pelos rótulos desenhados por diferentes artistas, vai comemorar seu primeiro aniversário no bar We Are Bastards Pub, no dia 3 de junho (sábado). Durante a comemoração, com entrada gratuita, será apresentada uma nova receita, a Coffee Milk Stout, feita com lactose, em parceria com a Franck’s Ultra Coffee. Além disso, terá música com a banda Duo & Famiglia e com o Dj VNS e cervejas da Babuína a preços promocionais.

Nosso colunista Diogo Adams bateu um papo e tomou uma Babuína com o Lucas Gonçalves, cervejeiro e proprietário da marca, que está começando a expandir as vendas para Santa Catarina, São Paulo e Porto Alegre, e tem como meta fechar o ano com um envase de 10 mil litros, quadruplicando a produção do último ano.

A cervejaria tem ganhado bastante espaço no mercado curitibano e também em outras cidades no sul do país. O que você tem a dizer sobre os rótulos que estão caindo no gosto da galera?

Cada rótulo tem uma história diferente, a Papio Brown Ale, por exemplo, foi o primeiro lançamento e caiu no gosto da galera, pois na época que lançamos não havia muitas opções do estilo American Brown Ale no Brasil, e a nossa receita teve um diferencial, um amargor um pouco mais acentuado para uma Brown Ale. Já para a Dog’s Head Lager, queríamos uma cerveja mais leve, fácil de tomar e que tivesse uma carga extra de aroma. Por isso, apostamos em uma boa pegada de dry hopping (quando a cerveja ganha adição de lúpulo depois de pronta pra criar mais aroma). Com a Mandril, American Ipa, queríamos chegar a uma cerveja que representasse a agressividade/selvageria do Babuíno, e fomos em busca de uma cerveja com alto teor alcoólico, alto amargor, com uma carga extra de dry hopping, mais equilibrada e alto drinkability. Essas três cervejas completam nosso portfólio cervejeiro para todos os gostos e idades.

Como cigano, sem fábrica própria, quais as principais dificuldades encontradas para o crescimento?

Espaço de produção na fábrica por estar limitado às janelas de produção disponíveis. A logística para atender bem e a tempo nossos clientes também é um fator crucial para a qualidade da cerveja no PDV.

Tem previsão de abertura de uma fábrica própria?

É uma ideia, sempre buscamos o crescimento, mas neste momento estamos sem previsão.

O que podemos esperar da Babuína para 2017? Muitas novidades para cervejeiros(as)?

Este ano marca o primeiro ano de cervejaria com muitas novidades. Estamos nos últimos testes de uma nova cerveja, outras envelhecendo em barris e algumas ideias com cervejeiros caseiros.

Para finalizar, quais suas palavras para quem quer produzir em maior escala e quer ser um cervejeiro cigano?

Seja pé no chão. Saiba que é um caminho que exige muita persistência e planejamento. Mas, de fato, só tem um caminho para você saber se vai dar certo ou não: arriscar.

We Are Bastards
Av. Iguaçu, 2300, Rebouças
(41) 3343-0113

rodape_diogo

Iniciou a paixão por cervejas especiais em 2008, em Dublin – Irlanda. De lá pra cá se passaram muitos litros para ganhar experiência. É sócio-gerente de duas lojas especializadas da rede Mestre-Cervejeiro.com. Sommelier de cervejas, gosta de boa música e um bom dia de surf!

Leia mais:

Cerveja não é só modismo
7 cervejas para harmonizar com comida de boteco