ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Caminho do Vinho, por André Bezerra

21 de janeiro de 2019

(17)
Um dos roteiros mais lindos do Paraná completa 15 anos de estrada

Na área rural de São José dos Pinhais existe uma colônia chamada Mergulhão, a 10 km da sede do município. As primeiras famílias que se estabeleceram na região — Daldin, Bortolan, Bim, Juliatto, Pissaia e Possobom — trouxeram a tradição da produção artesanal do vinho e outros costumes. Dentro da colônia, a Estrada do Mergulhão se estende por 8 km. Ao longo dela e ao seu redor, 34 propriedades rurais envolvidas nas mais diversas atividades como vinhos, restaurantes e cafés coloniais, chácaras de eventos e lazer, minhocário, pesque-pague, pousada, artesanato entre outras.

Além disso, o roteiro Caminho do Vinho — instituído pela Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo de São José dos Pinhais e Associação Caminho do Vinho (Acavim) — fomenta ações de desenvolvimento, divulga o folclore, artesanato, patrimônio histórico-cultural e comidas típicas. São comercializados vinho, suco, graspa, licores, salames, queijos, compotas, bolachas e conservas, entre outros produtos. Tem até cervejaria artesanal, a Nut Bier.

Todos os vinhos são vendidos a R$ 15 (garrafa de 750ml). Os almoços nos restaurantes são vendidos, na maioria, a valores fechados de aproximadamente R$ 45. Os cafés coloniais também cobram em torno de R$ 35 para comer à vontade.

A Tutano foi recebida pela Rosana Juliatto Pissaia, da ACAVIM, e pela Carla Gualano, produtora de queijos da Sapori Italiani, para um giro pela região:

Colhe e Pague do Aguinaldo

Se você gosta de relaxar no campo e de morangos, imagine colher os seus próprios e levar para casa. Assim mesmo. O produtor Aguinaldo Beger mantém uma plantação de morangos na bela propriedade dele, onde recebe os visitantes interessados nos morangos Albion, aqueles bem vermelhinhos, dos mais doces que se pode encontrar. Ao final da visita/colheita basta pesar os seus moranguinhos e levar para casa. O Aguinaldo é filho do saudoso João Beger, patriarca da família. Em homenagem a ele foi batizado o Restaurante Colonial Vô João, no sítio hoje administrado pelos filhos e um dos mais celebrados no Caminho do Vinho.

Colhe e Pague
João Beger, S/N

Restaurante Colonial Vô João
João Beger, 811, Colônia Mergulhão
(41) 3282-0809 / 99189-6853
Sábado, 12h às 15h
Domingos, 11h30 às 15h

Encantos do Jardim

Atravessando a rua, ou estradinha, está a Encantos do Jardim, um espaço rústico/floricultura onde se encontram vasos, terra, folhagens, flores, mudas da estação, artesanato, peças de decoração e enfeites para jardim. Em uma palavra: lindeza. Sério, dá vontade de levar tudo pra casa ou de se mudar para lá. A responsável por esse pedaço de paraíso é a Irene Beger, filha do “Vô João”, irmã do Aguinaldo (dos morangos), do Sérgio, da Célia e cunhada da Gemma, que é a esposa do Sérgio.

Casarão Café Colonial

Vizinho de cerca da Encantos do Jardim, está o Casarão Café Colonial, que a Irene administra com a irmã e a cunhada, Célia e Gemma. O espaço parece uma casa de vó e o café inclui pães, frios, tortas, bolos, sobremesas, sucos, café, chás e, naturalmente, muitos produtos coloniais. E a decoração? Parece… como descrever… casa de vó. A dica é deixar o nome na lista – costuma ter espera – e aguardar escolhendo suculentas, orquídeas e cactos no Encantos do Jardim.
João Beger S/N, Colônia Mergulhão
(41) 3635-1310 ou 3635-1237
Sábados e domingos, 13h às 20h

Delícias do Sítio

Com serviço a quilo e comida caseira, o Delícias do Sítio é um dos únicos restaurantes que abrem durante a semana inteira. Por isso é frequentado por profissionais que trabalham nas empresas e indústrias em São José dos Pinhais. As massas são artesanais, o frango é caipira, tem saladas, sobremesas e você pode comer no quilo ou pelo valor máximo de R$20,00 com tudo incluso, exceto bebidas.

Para fazer a digestão, passe pelo pequeno museu e boutique da Vinhos Vô Vito, que fica ao lado.

Estrada do Mergulhão, Colônia Mergulhão
(41) 3635-1615
Almoços domingo a sexta-feira (aos domingos o bufê é especial e o valor é diferente)

Vinhos do Italiano

Maior vinícola do Caminho, vale a pena a visita para conhecer a boutique e o túnel que leva até os modernos barris que chegam a produzir 450 mil litros por ano. Fundado pelo Salvatore Bellino e os três filhos, atualmente a Genoveva fica na loja da Estrada Mergulhão, que vende conservas, queijos, salames, geleias e suco de uva. Há mais duas lojas: a Costeira e uma na Av. das Torres, em Curitiba. A uva utilizada na produção do vinho vem do parreiral Bellino, na fazenda da família, em Caxias do Sul.

Estrada do Mergulhão, Colônia Mergulhão
(41) 3635-1105

Vinhos Dom Roberto Perbiche e Museu

Há quase 20 anos, Roberto Perbiche se aposentou do ofício de agricultor e foi até Caxias do Sul aprender a produzir vinho e produtos coloniais. A esposa dele, Dona Diva, faz bolachas e geleias artesanais. Começou como um agrado de avó para os netos, mas hoje fazem sucesso entre os visitantes da propriedade. O Seu Roberto também produz licor de laranja, grapa e cachaça com uva. Mas nossa surpresa ainda estava por vir: ele mantém um museu dentro do galpão onde produz o vinho. Ali tem desde os equipamentos usados nas antigas vinícolas, passando por calçados, moedores de café, instrumentos musicais, até mísseis.

“O Museu é uma atração para que as pessoas venham visitar a vinícola. Encontrei o primeiro míssil num ferro-velho em Curitiba. Pensei que fosse custar mais de 300 reais, paguei 15. Daí comprei outro.” – contou-nos este simpático descendente de poloneses.

Augusto Micrute, 2100, Colônia Acioli
(41) 3383-1803 / 98890-3025
Abre todos os dias

Vinícola e Salumeria Politano

O nome vem de polonês e italiano. No final da década de 50 o italiano David Pissaia começou sua produção de vinho na Colônia. Passando a tradição de pai para filho, ensinou o filho, Dirceu, que está ensinando seu filho Diogo. Atualmente os dois cuidam da vinícola juntos. A filha, Rochelle, formada em hotelaria e enologia, administra e atende no balcão da loja. A maior parte da uva bordo para o vinho vem de Palmeira-PR e Caxias do Sul-RS. Atualmente, a produção é de 30 mil litros de vinho no ano, nas variedades Bordo e Niágara.
Ao longo do tempo, Dirceu inovou o produto e criou o salame de pernil temperado com vinho nas versões tradicional, com azeitona e com pimenta calabresa. Entre as linguiças, destaca-se a com tempero acentuado no alho. Hoje a propriedade, além da vinícola, abriga a única salumeria do Caminho, a Salumeria Mergulhão. A Rosana, esposa do Dirceu, produz geleias, pães e cucas de uva – todos comercializados no espaço. Ela também quem ciceroneou a Tutano e tem o receptivo Caminho do Vinho, que garante o passeio turístico no roteiro.

Estrada do Mergulhão, Colônia Mergulhão
(41) 3635-1571/ 99235 -7877
Aberto todos os dias, 9h às 18h

Quer agendar um passeio e conhecer o Caminho do Vinho?

  • Agende na Linha Turismo Caminho do Vinho – R$20:
  • Procure a Rosana, que é a guia, no telefone 41 99193-2708.
  • Saída da rua Mendes Leitão, lateral da porta principal do Shopping São José, em São José dos Pinhais.
  • Sábados e feriados: saída 13h30, retorno às 18h30, encerrando em um dos três cafés coloniais: Casarão, Casa Bela ou Vanille. Valor estimado entre R$ 32 e R$ 37.
  • Domingos: saída 11h15, retorno às 16h30. Parada para almoçar em um dos cinco restaurantes: Frutos da Terra, Dulce, Bela Vitte, Recanto Inspiração e Vô João. Valor estimado do almoço entre R$ 40 e R$ 45.

Dicas

  • Procurar 1 hora antes do embarque o ônibus Curitiba – São José no Terminal Guadalupe (R$4,50)
  • De Uber, saindo do centro, sairá em torno de R$ 35. De táxi, entre 50 e R$ 70.
  • Se for de carro, estacione nas ruas próximas ou nos estacionamentos ao redor. No shopping o período custa R$ 26. Indo de carro até São José ou até a Colônia Mergulhão, a melhor dica é levar o “motorista da vez”. Assim você poderá degustar os vinhos, licores, cachaça e cerveja à vontade.
  • Se quiser hospedagem, a Bella Vite – única pousada no Caminho do Vinho – é uma bela opção inclusive para receber eventos. Fica na Estrada do Mergulhão e o telefone é (41) 3282-0485/ 3635-1558.
rodape_andreAndré Bezerra é amante da gastronomia boêmia e “garimpeiro” de experiências que surpreendem o paladar. Fundador da Monstro Animal – produtora de eventos – e escritor por hobby. Siga no Instagram: @andrbezerra

Leia mais

Carla Gualano, por André Bezerra
A lei que vai mexer no seu queijo, por André Bezerra
Onde comer na Rua XV de Novembro
Expresso Classique, por André Bezerra

Artigo de: André Bezerra

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(17)
  • Excelente
    13
  • Muito bom
    0
  • Normal
    2
  • Ruim
    1
  • Horrível
    1
DÊ SUA NOTA: