ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Frango e galeto assados em Curitiba, por André Bezerra

5 de outubro de 2018

(38)
Fomos ao encontro de mais uma paixão nacional

Ao falarmos de frango e de galeto, é importante que se esclareça a diferença: o galeto pesará, no máximo, 600 gramas (ou 400 gramas depois de assado). Acima desse peso, é frango. Pois a Tutano decidiu realizar uma espécie de caça ao frango e galeto assados. Seja na brasa, no forno, na chamada “televisão de cachorro” ou no carrossel, nosso objetivo era encontrar as receitas mais deliciosas.

A primeira coisa que observamos é que, em geral, essa espécie só aparece à luz do dia aos sábados e aos domingos. E onde encontrá-los? Usamos a boa e velha técnica de conversar com os leitores e com as pessoas. Em alguns casos foi muito fácil de localizar o bichinho, havia uma aglomeração de pessoas em torno dele, como no caso do Combate Barreirinha F.C., onde todo o bairro da Barreirinha parece se encontrar, aos domingos, para garantir aquele franguinho que vai alimentar a família toda.

Descobrimos do que se trata um galeto ao primo canto, que vem para a mesa acompanhado da típica família ítalo-gaúcha: salada de radici, sopa de capeletti e por aí vai. Fique tranquilo, explicaremos mais adiante. Também encontramos versões somente de coxa e sobrecoxa – sim, você pode encontrar frango assado por uma merréquinha. E não poderíamos deixar de fora aquelas receitas garimpadas de família. E de franguinho em franguinho, como a galinha, a gente encheu o papo.

Combate Barreirinha F.C.

Este é o endereço onde as pessoas se encontram para happy hours com muita cerveja gelada e aperitivos da família Choinski. O senhor Nilton Luiz Choinski arrendou o imóvel da sede social do time do campeonato da “suburbana”, ainda no ano 2000. De lá para cá, todo domingo, na hora do almoço, boa parte dos torcedores do Barreirinha F.C. se encontra. Mas não é para torcer pelo time e sim por causa do frango (não o do goleiro, ele não tem nada a ver com a história). O frango dos Choinski é feito com tempero de família e finalizado no ovo e fubá amarelo, que faz ele sair do carrossel assado e bem crocante.

Apesar de ser a sede social, o Combate Barreirinha é um bar muito atraente, com balcão e uma baita varanda – tudo aberto ao público – numa esquina da Anita Garibaldi. Você provavelmente será atendido pelo seu Nilton ou pelos filhos, genros e noras: Juliana, Lanucio, Felipe, Gustavo e Camila. O frango é servido somente aos domingos – até meio-dia – e dá para comer no local ou levar para casa. Em qualquer dos casos, temos algumas dicas:

1 Ligue e reserve o seu frango antes de ir!

2 Para acompanhar, peça a maionese caseira de batatas (preparada pela Carmen, esposa do seu Nilton), o arroz à grega, a farofa caseira e seja feliz.

3 Para comer no local, o melhor é chegar depois das 13h30, quando o movimento diminui e você poderá ocupar uma mesa da varanda. Não se preocupe, se tiver reservado, o seu frango vai te esperar bonitinho e quentinho.

4 A ciclovia do São Lourenço passa uma quadra abaixo do bar, então uma ótima dica é pedalar até lá.

5 O frango inteiro custa R$30 e os acompanhamentos são cobrados à parte.

Rua Leonardo Cobe, 2 (esquina com Anita Gabibaldi), Barreirinha
(41) 3053-3268 e (41) 98824-4635
Quarta a sexta-feira, 18h30 às 22h
Domingos, 9h às 16h
*Frango assado somente aos domingos

Empada Curitibana

Ainda pequeno, nos anos 80, o Christiano Coutinho morava em São Paulo. Lá, frequentava a casa da Tia Marly, irmã da mãe dele, Dona Regina. Casada com um alto executivo de multinacional, a Tia Marly costumava receber convidados importantes no endereço nobre, nos Jardins. “Naquela época as pessoas iam aos jantares bacanas usando terno e gravata”, lembra Christiano, enquanto nos observa almoçar.

Uma das receitas que a Tia Marly preparava e que marcou o menino era o pato na laranja. Passados os anos e já no comando da Empada Curitibana, em Curitiba, o Christiano – pupilo do chef Flavio Frenkel – resolveu adaptar a receita na cozinha do restaurante dele. Criou a sobrecoxa ao molho de cerveja e laranja. Ela chega à mesa bem suculenta, acompanhada de salada, arroz, feijão, torresmo e legumes da estação. “Eu quem preparo pessoalmente, como todos os outros pratos. Só uso manteiga clarificada e produtos frescos” – garantiu o Christiano, que administra a Empada Curitibana junto com a esposa, Flavia.

A casa que abriga o restaurante parece de vó, decorada com os belos móveis da família Coutinho. Dá para almoçar ao ar livre no quintal. O espaço conta ainda com estacionamento próprio, tudo isso numa principal do Alto da XV. A sobrecoxa é servida diariamente e custa R$19,90 com os acompanhamentos. Uma bela dica é encerrar a refeição com o pudim de pistache.

Rua XV de Novembro, 2074, Alto da XV
(41) 3262-5661
Segunda a sábado, 10h30 às 19h
*Frango assado somente de segunda a sexta, 11h30 às 14h30

Galeteria Caxias

Se existe uma casa que é a cara de Caxias do Sul em Curitiba, seu nome é Galeteria Caxias. Ali, a tradição no momento de se servir o galeto ao primo canto – com até 25 dias do nascimento – é respeitada integralmente. Tanto que, para abrir o apetite do freguês, o garçom traz logo uma sopa de capeletti. Finda a sopa, vem todo o resto para a mesa: galeto primo canto, risoto de frango, maionese de batatas, salada de radici com bacon, espaguete artesanal, polenta frita, tortei de abóbora, lombinho e copa-lombo suínos.

Desde 1991 em Curitiba, originalmente a Galeteria Caxias nasceu pelas mãos do senhor Olímpio Zanotto, nos anos 70, em Caxias do Sul. Na época ele comprou a Galeteria Alvorada, que já existia desde os anos 50. Quatro filhos dele ainda mantêm galeterias por lá, enquanto o senhor Lourenço Zanoto veio com a esposa – Inês Maria – e os filhos João e Jonatas Zanoto abrir a Galeteria deles por aqui. Ganhamos nós com um estabelecimento cheio de receitas e sotaque gaúchos prestigiadíssimo em Curitiba desde quando abriu. A refeição completa custa, por pessoa, R$52,90 no almoço e R$49,90 no jantar.

Comendador Franco, 3077, Jardim das Américas
(41) 3266-4443
Terça a sábado, 11h30 às 14h30 e 19h às 22h30
Domingos, 11h às 15h30

KS

O nome KS remete às iniciais do casal de proprietários, Kiko e Silmara. O estabelecimento é simples, com algumas mesas para o lado de dentro e outras na calçada, espaço mais disputado. Aliás, disputado entre os clientes – na maioria a vizinhança da Vila Izabel – é o espaço próximo às churrasqueiras e, naturalmente, as “televisões de cachorro”, motivo principal da nossa ida.

Ali, o frango é assado e pode ser servido no local ou para viagem. Em qualquer caso, vale a pena ligar e reservar. Há nas duas versões: frango inteiro (R$30) ou coxa e sobrecoxa (R$7). Também recomendamos todos os acompanhamentos, cobrados à parte: maionese caseira de batatas, farofa, arroz e molhinhos caseiros. Tudo é fresquinho e delicioso. Além disso, chamaram-nos atenção os preços. Este é o tipo de lugar que, aqui na Tutano, chamamos de “barateza”.

A cerveja é geladíssima e o atendimento é cordial. O frango é servido aos sábados e domingos, com carnes ao longo da semana. Vá com tempo para ficar numa mesa na calçada e deixar as horas passarem.

Rua Professor Sebastião Paraná, 390, Vila Izabel
(41) 3114-7111
Quarta a sexta-feira, 17h30 à 00h
Sábados, domingos e feriados, 11h às 17h
*Frango somente nos finais de semana

Vin Bistrô

A Claudia Krauspenhar, chef que assumiu a cozinha e a gestão do Vin Bistrô em 2016, se inspirou na tradição de comer frango assado com maionese e farofa aos domingos, com a família. O Galeto é servido aos sábados e domingos e chega inteiro à mesa. Lindo, aromático, muito bem acompanhado da maionese e da farofa bem crocante, tudo com gostinho de comida de casa. A apresentação chama atenção e harmoniza com o ambiente do restaurante, uma espécie de deck com gazebo em meio ao jardim.

O prato vem bem servido para duas pessoas, por isso está na seção “para compartilhar” do menu. Custa R$98 e recomendamos sua harmonização com um vinho bacana, uma vez que a casa dispõe de bons rótulos.
Rua Fernando Simas, 260, Batel
(41) 3225-3444
Terça a sexta-feira, 19h à 00h
Sábado, 12h às 15h e 19h à 00h
Domingo, 12h às 16h
*Galeto somente sábados e domingos

rodape_andre

André Bezerra é amante da gastronomia boêmia e “garimpeiro” de experiências que surpreendem o paladar. Fundador da Monstro Animal – produtora de eventos – e escritor por hobby. Siga no Instagram: @andrbezerra

Leia mais:

Churrascaria Amantino, por André Bezerra
Cantinho do Eisbein, por André Bezerra
De costela em costela, por André Bezerra
Whatafuck, por André Bezerra

Artigo de: André Bezerra

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(38)
  • Excelente
    25
  • Muito bom
    1
  • Normal
    0
  • Ruim
    4
  • Horrível
    8
DÊ SUA NOTA: