ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Mãos de Fada no Boteco, por André Bezerra

15 de junho de 2018

(41)
A história da “Zize” e do tira-gosto que ajudaram a eleger o melhor boteco de Curitiba

Fazia quase um ano que frequentávamos o Schnaps Bar quando, enfim, conhecemos a Zize pessoalmente. E olha que ela certamente estava na casa quase todas as dezenas de vezes que estivemos antes de nos encontrarmos. É que, enquanto frequentávamos as mesas e o balcão do bar, ela se mantinha encerrada em território muito mais restrito. Aquela área quase sacra de uma casa que apresenta ótima culinária: a cozinha.

Assim, tivemos que pedir para a Silmara, irmã da Zize, que fosse apanhá-la e trouxesse até a nossa mesa. Queríamos dar um abraço nela. Era a maneira de demonstrarmos gratidão pela refeição incrível que acabáramos de fazer, toda preparada por ela e os cozinheiros assistentes. Daquele dia até o Schnaps ser consagrado o melhor boteco de Curitiba pelo maior concurso nacional de cozinha de raiz – o Comida di Buteco – foi questão de tempo.

Batizada Denize Grandal Rifas, essa cozinheira com mãos de fada é curitibana, filha caçula de 4 irmãos. Pai espanhol, Seu Manuel, e mãe brasileira, Dona Dulce. Desde pequena frequentava a cozinha da mãe. Aos domingos, ela preparava um almoço especial para o marido – que também gostava de cozinhar – e os quatro filhos: Francisco, Silmara, Rodrigo e Denize. O menu: maionese de batatas, posta e macarronada. Coincidência ou não, o cardápio é replicado nos almoços de domingos do Schnaps, além das carnes na brasa.

“Mas a minha posta não chega aos pés da posta da minha mãe”, declarou a cozinheira num arroubo insano de modéstia. A maionese caseira e a posta dela atraem multidões ao bar. Assim como a feijoada, o filé à parmegiana, a carne de onça, o bolinho de carne, a costelinha de porco no forno, o gnocchi, a dobradinha, o caldinho de mocotó e por aí vai.

Schnaps no Comida di Buteco

A consagração da cozinha do Schnaps, porém, começou no Comida di Buteco 2016. Para aquela edição do evento, o time do bar criou o Mignonzola: cubos de mignon e aipim na manteiga, ao molho de gorgonzola e alho. Um sucesso de público e crítica que segue em cartaz até hoje no cardápio da casa.

O boteco ficou entre os 10 melhores classificados no concurso daquele ano, dentre 20 concorrentes. Na edição seguinte do concurso, em 2017, o tira-gosto criado foi o Brega & Chique: Bolinhos de arroz com linguiça Blumenau e queijo provolone (o “Brega”), acompanhados de espetinhos de xixo (o “Chique”). O Schnaps subiu para terceiro colocado no concurso do ano passado.

Este ano a Zize, a Silmara, a Silnara e o João se saíram com o Bomdepetiscar: Costela de panela desfiada e servida na cesta comestível de massa de pastel assada. Acompanham rolinhos Margherita e de Romeu e Julieta, farofa e vinagrete caseiros. Com a receita, o Schnaps sagrou-se campeão do Comida di Buteco 2018, em Curitiba, passando para a etapa nacional do concurso.

Segredos de Receitas

Perguntada sobre o processo de criação das receitas, a Zize destacou o trabalho em equipe: “A gente reúne o pessoal do bar e todo mundo dá palpites. A Silmara gosta de agradar a todos, então falou em termos os rolinhos salgados e doces. Eu e o João – dono do Schnaps – pensamos na costela, e a Silnara – garçonete tempo integral e cozinheira nas horas vagas – deu a ideia da cesta comestível.” Em ano de copa do mundo, o time do Schnaps marcou gol de placa. Sobre os nomes dos petiscos concorrentes, ela respondeu: “a gente realiza uma espécie de enquete com os clientes do bar”.

Schnaps Bar

A história do Schnaps – cachaça ou pinga em livre tradução para o português – remete a 9 anos, quando o João Winheski – marido da Silmara e cunhado da Zize – abriu o comércio com um sócio. Hoje ele toca a casa atrás do balcão, com as duas irmãs que entraram oficialmente no estabelecimento há cerca de 5 anos, Silmara no salão e a Zize na cozinha. O irmão Francisco, mais velho, foi levado por um câncer e o Rodrigo, terceiro entre os quatro, é dono de outro boteco campeão, o Dom Rodrigo, em Santa Felicidade / São Bras.

Denize Por “Zize”

A Zize é casada com o Ernani, com quem teve o Matheus, de 20 anos e estudante de administração. Ela é libriana e torce pelo Atlético Paranaense. Ama viajar para o nordeste e para o Rio de Janeiro. Ela também gosta do verão, da cor vermelha e de ouvir rock clássico (especialmente U2 e Elton John). Sempre que pode, frequenta restaurantes em Curitiba, de preferência com a irmã, sua maior influência e melhor amiga. Citou a Pizzaria Baggio, a Churrascaria Tobias Grill e o Restaurante Velho Madalosso.

“Zize, e qual é o seu prato favorito?”

“Polvo. Faço um risoto de polvo que é uma delícia.”

“É disso que o polvo gosta, Zize! Dá cá mais um abraço!”

E ela abriu aquele sorriso caloroso que, como dizia Nelson Rodrigues, faria derreter catedrais.

Schnaps Bar

Rua André Zaneti, 129, Vista Alegre
(41) 3408-2027
Terça a sexta, 18h às 23h
Sábado, 12h às 23h
Domingo, 12h às 20h

rodape_andre

André Bezerra é amante da gastronomia boêmia e “garimpeiro” de experiências que surpreendem o paladar. Fundador da Monstro Animal – produtora de eventos – e escritor por hobby. Siga no Instagram: @andrbezerra

Leia Mais

5 lugares para comer Churrasco de Igreja

20 histórias concorrem ao título de melhor boteco de Curitiba

Velho Oriente, por André Bezerra

Onde comer sopa em Curitiba, por André Bezerra

Artigo de: André Bezerra

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(41)
  • Excelente
    33
  • Muito bom
    0
  • Normal
    0
  • Ruim
    4
  • Horrível
    4
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • Vou sempre no Schnaps. Ótimo local comida excelente e preço honesto.

  • Amoooooooo!!!!❤️❤️❤️❤️❤️

  • Descriçao perfeita...Zize realmente é um encanto...