ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Um dia em Singapura, por Leticia Busarello Portugal

8 de novembro de 2017

(262)
Uma cidade-estado, três etnias e sabores de todo o mundo

Desde que embarquei de mala, cuia, marido e cachorro de Curitiba para o Sudeste Asiático, Singapura foi o destino que mais visitei. Como vivemos em Jakarta (capital da Indonésia) – onde o caos prevalece de segunda a sexta-feira -, damos algumas escapadelas até a cidade vizinha para fazermos – e comermos! – aquilo que não conseguimos facilmente em nosso dia a dia. Quer saber mais?

Singapura (do sânscrito: Sinhapura. Sinha = leão | Pura = cidade), Cidade dos Leões. Singapura é uma cidade-estado insular, localizada na península da Malásia. É considerada o segundo menor país da Ásia. Este pequeno pontinho no mapa-múndi, era uma uma vila de pescadores malaios, que conquistou a sua independência há pouco mais de 50 anos. Em uma geração, passou de um país de terceiro mundo, para um país de primeiro mundo (há esperança, mundão!). Lá, convivem quase 6 milhões de habitantes (e muitos milhões a mais de turistas) – na mais perfeita organização. Devido às raízes históricas, singapurenses têm DNA malaio, chinês e indiano. Juntas, e com a ajuda de um governo muito progressista, as três etnias construíram em tão pouco tempo, um verdadeiro oásis no Sudeste Asiático. A cidade é um centro financeiro, petroleiro, e um dos maiores hubs logísticos do mundo, sem deixar a natureza de lado (inclusive, estão para inaugurar inaugurar um novo terminal no aeroporto Changi, com uma floresta dentro!). Ah, e o melhor: em Singapura, caminha-se! E caminha-se da Índia à Malásia, ou a tudo que existe de mais moderno, em menos de 30 minutos. Lojas, lojinhas, restaurantes spas, é uma delícia visitar tantos países em um dia.

Em uma cidade onde coexistem maioritariamente três etnias, quatro línguas oficiais (malaio, mandarim, tâmil e inglês), e pelo menos cinco religiões, também existem sabores deliciosos e completamente distintos. A culinária malaia é bastante semelhante à indonésia, cujo arroz (nasi) é a base de todos os pratos. Cozido (steamed) ou frito (goreng), é servido com misturas de vegetais, ovos, um ou mais tipos de carne e pimenta, muuuuita pimenta. Mas, também há pratos mais elaborados, como o randang – carne macia e de sabor marcante, cozida no leite de coco, ou camarões grelhados com capim limão, servidos em folhas de bananeira. Já o universo indiano, apresenta a sua deliciosa paleta de curries – do verde ao vermelho, e os chineses, oferecem as suas inúmeras opções de patos, noodles ou dumplings. Desta vez, procurei experimentar o que os singaporeans comem. Qual é o prato nacional, aquilo que representa o ‘arroz com feijão’ no dia a dia dos locais. E a resposta foi, ‘arroz com frango’. Arroz com frango? Aham. Mesmo? Sim. Simples assim. Então fui a procura daquele que seria o melhor arroz com frango da cidade: WEE NAM KEE.

A cidade é um centro financeiro, petroleiro, e um dos maiores hubs logísticos do mundo, sem deixar a natureza de lado (inclusive, estão para inaugurar um novo terminal no aeroporto Changi, com uma floresta dentro!)

Escondidinho atrás de um pequeno centro comercial em Novena, o restaurante, simples e com cardápios de plástico, tem algumas dezenas de opções. Pedi o tradicional Chicken Rice. Em menos de cinco minutos, o almoço estava servido.

A aparência não diz muito, mas o arroz – bem molhadinho, é delicioso. O frango derrete na boca. E o molho de gengibre dava o toque e o aroma, finais! Os locais seguiam adicionando tanto o arroz quanto o frango no caldinho, o que dava certa consistência de sopa. E os guardanapos (nos saquinhos vermelhos), para a minha surpresa, foram cobrados à parte. Valeu a experiência!

Antes de retornar ao nosso hotel, caminhando pelas ruas da Little India, acidentalmente, e felizmente, encontrei o Vagabond Club – a Tribute Portfolio Hotel, que já de fora, convida à entrar para uma taça de vinho. O bar é uma obra de arte. Elefantes, rinocerontes e árvores. Você se sente o espectador, em uma floresta dourada.

E posso dizer que para um dia, ‘it’s OK-la’. Um okay dito com vontade em ‘Singlish’, o inglês das ruas de Singapura.

Serviços:

Wee Nam Kee
101 Thomson Road, #01-08 United Square, Singapura

Vagabond Club – a Tribute Portfolio Hotel
39 Syed Alwi Rd, Singapura

Leticia é comunicadora – por natureza e por profissão! Escrever é a sua paixão desde criança, e fica ainda mais aguçada quando está longe de casa. Curitibana, já morou em Nova Iorque e Lisboa. Atualmente vive com o marido e o cachorro em Jakarta, e compartilha as suas aventuras pela Ásia no blog Mai Gode e no Instagram @leticiabusarelo

Leia mais:

Um jantar inesquecível nas Ilhas Faroe
Onde comer em Bali

Artigo de: Leticia Busarello Portugal

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(262)
  • Excelente
    142
  • Muito bom
    25
  • Normal
    24
  • Ruim
    33
  • Horrível
    38
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • Parabéns. Leticia.

  • Leitura agradável e instrutiva. Voce traz na escrita uma incrível realidade dos lugares e sabores.
    Parabéns Leticia!

  • Excelente texto.
    Objetivo e altamente útil.
    Parabéns

  • Singapura é especial , cidade-estado maravilhoso com sua cultura, sua economia, seu povo, sua organização como cidade , sua segurança . Amo singapura e ficou mais bela escrita por voce

  • Uma delícia ler este seu texto Leticia! Numa narrativa rica em detalhes você nos instiga a querer saber mais sobre a culinária e cultura desta cidade tão singular que é Singapura. Parabéns!!!!

  • Letícia, parabéns pela reportagem!!! Desperta nosso desejo por mais viagens!!

  • Leticia, viajamos junto com vc. Adorei a maneira como você esdrevr

  • Adorei adorei adorei! Deu vontade de ir provar tudo e conhecer essa cidade tão rica! Parabéns! 😘😘

  • Leticia, adorei o texto e conheci um pouco de Singapura. Parabéns e continue escrevendo e dividindo essa cultura conosco! Beijos e sucesso! 👏👏😘😘😘

  • Proud, Leticia!

  • Leticia, como sempre uma delicia ler seus textos, objetivos e inteligentes!!!! Isto aí garota.....

  • Letícia.
    Faço minhas as palavras da Eloisa, e nem pedi autorização, mas gostei tanto e ela expressou minha opinião.
    Que delícia ler...

  • Oi Leticia! Já te sigo ( e viajo) no teu blog Maigode, e agora achei uma delicia esta tua nova aventura de correspondente! O teu estilo é leve, detalhista e bem humorado!
    Parabéns! Aguardo novas matérias!

  • Letícia querida,
    Adorei seu texto!!
    Você nos surpreende sempre!!!
    Beijinhos

  • Parabéns Letícia adorei !!!

    Deu fome e água na boca de vontade de experimentar as delícias que você descreve !!!
    E vontade de conhecer tudo !!!

    Felicidades e vou ficar na expectativa do próximo texto !!!
    Beijo carinhoso 👏👏👏😘