ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Conversamos com um dos sócios do Coco Bambu sobre a receita para o sucesso

4 de julho de 2018

(2)
De Fortaleza para o mundo, o Coco Bambu preza por produtos selecionados, pratos tamanho família e preço justo

Você com certeza já ouviu falar do Coco Bambu. Talvez tenha cruzado a Avenida do Batel e se deparado com a gigante fachada luminosa de três andares nas alturas do Shopping Crystal. Talvez tenha sido o seu primo, que vindo passar uns dias em Curitiba, pediu para jantar naquele restaurante que tem mais de 1700 avaliações ‘excelente’ do Trip Advisor. Mas o certo é que, se você não conhece, nós, da Tutano, estamos aqui pra te dizer que: você deveria.

Desde o primeiro restaurante, há 17 anos atrás, em Fortaleza, no Ceará, o Coco Bambu está mais empenhado do que nunca em dominar o mundo. Além dos 22 restaurantes no Brasil, em 2016 abriram o primeiro no exterior, em Miami. Mas grande parte do sucesso das unidades está em manter uma certeza para o consumidor: sair satisfeito e pagando um preço acessível. Todos os pratos são para duas ou mais pessoas, com um gasto médio de R$ 50 para cada. Dá até para levar a sogra para dar aquela impressionada.

Tá, mas e qual é a bendita receita do sucesso?

Produtos selecionados, como os da Paganini e Nestlé, são fundamentais para preencher o cardápio enciclopédico (no que diz respeito a frutos do mar) e conquistar qualquer um. O ambiente em tons de marrom e verde, mesas quadradas e redondas que acomodam até as famílias mais numerosas, também. A receita do sucesso acaba sendo um conjunto de elementos, que culminam em levar o clima praiano nordestino maravilhoso para todo o país.

Leia a entrevista com o sócio operador Felipe Pondé, engenheiro de telecomunicações e empresário, sobre a unidade de Curitiba:

Como você se tornou um franqueado do Coco Bambu? Por que decidiu investir na marca Coco Bambu?

O Coco Bambu na verdade não é uma franquia, e sim uma sociedade, na qual os sócios fundadores são sócios majoritários de todas as unidades. Em cada unidade existem três sócios operadores, que são responsáveis pela operação do dia a dia, sempre presentes nas loja e recebendo visitas constante dos sócios fundadores para manutenção da qualidade do serviço e padronização do produto.

Como fazer dar certo uma rede que nasceu em Fortaleza, que tem um clima quente e uma cultura muito própria, e em Curitiba, que é frio e onde a população tem outro tipo de predileção?

O Coco Bambu tem uma gama muito grande de opções, são cerca de 200 pratos divididos em saladas, entradas, pratos principais e sobremesas. Todas as lojas também possuem uma arquitetura aconchegante e sofisticada, além de uma adega de vinhos com cerca de 200 rótulos e um ótimo custo benefício (temos alguns pratos de camarão hoje que custam R$ 59,90 para 2 pessoas). Ou seja, consegue agradar todas as regiões e todos os públicos.

Como é feito o alinhamento das unidades do Brasil para que todas mantenham as mesmas características?

Todos os sócios são muito ativos e presentes nas lojas, você nunca chegará a um Coco Bambu e não terá um sócio no local. Além disso, os sócios sempre trocam experiências entre as lojas, facilitando e melhorando performance no dia a dia. Também existem diversas auditorias presenciais e remotas para que se mantenham as lojas em perfeito estado e a comida esteja padrão em todas as lojas.

De onde vem os ingredientes usados na cozinha do Coco Bambu?

Todas as receitas são criadas pelos sócios fundadores, principalmente pela Daniela Barreira, esposa do sócio fundador majoritário da rede, Afrânio Barreira. Ela sempre teve uma habilidade fantástica na cozinha e toda e qualquer inclusão ou mudança nas receitas passa por ela. As lojas são independentes, tendo um diretor de compras responsável pelo abastecimento da sua loja, com insumos e marcas aprovadas para uso, como Paganini e Nestlé, sempre prezando pela qualidade final do produto para o cliente.

Quais são os cinco pratos mais pedidos?

Os pratos mais pedidos hoje em dia são: Camarão Praia de Olinda, Camarões internacional, Rede de Pescador, Filé Parmegiana e Peixe Belle Meuniere.

Já provou algum desses pratos? Se sim, conta para a gente aqui nos comentários qual é o prato imperdível da casa!

Esta publicação é uma parceria com a Paganini.

Leia mais:

Conversamos com o chef Adriano Sadowik, do Alessandro e Frederico
Receita secreta do espaguete com camarão La Pasta Gialla
Barolo Trattoria: um pouco de história e a receita do risoto ao funghi

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(2)
  • Excelente
    1
  • Muito bom
    1
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA: