ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

De onde vem esse mau humor?

5 de dezembro de 2016

(10)
Beto Madalosso x o chefe mal-humorado

“Meu chefe é muito mal-humorado”, você já deve ter ouvido ou falado isso milhares de vezes. Sou chefe, eu também fico mal-humorado. “Beto, da onde vem esse mau humor?” Bom, fico a pensar. Repasso mentalmente minha rotina. Acordo cedo e disposto. Tomo café. Salada de frutas, torradas e omelete. Até aqui, tudo certo. Entro no carro e vou para o trabalho. O trânsito flui bem. Ao chegar, meu humor é corrompido.

A porta, que deveria estar fechada, está aberta (e eu já falei). O vidro, que deveria estar limpo, está sujo (e eu já falei). A meia do garçom, que deveria ser preta, é branca (e eu já falei). A pulseira, que não deveria estar usando, ele resolveu usar (e eu já falei). O outro arruma desculpa pra justificar que está atrasado mais uma vez (e eu já falei). A bebida, que deveria estar na geladeira, está fora (e eu já falei). O texto tá repetitivo? Que bom. É para você ter ideia do que é falar, falar, falar, repetir, repetir, repetir, e não ser atendido. Em outras palavras, ser ignorado. Se você já foi ignorado, sabe o que é frustração.

O ambiente de trabalho é uma arma que espalha chumbos de frustrações. Pequenos golpes atingem você ao longo do dia e corroem o teu estado de espírito.

Note uma coisa. Um líder novo chega e sai animado do trabalho. Com o tempo, ele chega animado e sai desanimado. Com mais tempo, chega desanimado e sai desanimado. Ele prevê a rotina, já sabe o que vai encontrar, e aparece, dia após dia, com aquela cara de cu.

Subordinados exigem líderes felizes, enérgicos, sorridentes e equilibrados. Quando recebem algo diferente, raramente fazem a pergunta “será que deixei de entregar algo?”

Muitas vezes não é a vida em casa que contamina a vida no trabalho, mas o contrário. Subordinados exigem líderes felizes, enérgicos, sorridentes e equilibrados. Quando recebem algo diferente, raramente fazem a pergunta “será que deixei de entregar algo?”. Não, é sempre mais fácil culpar o chefe. Reclamam da cara do chefe mesmo que jamais tenham tido a iniciativa de dar um bom dia, como se essa relação fosse unilateral.

Claro, bom humor e equilíbrio é o mínimo que um líder deve entregar, faz parte da sua posição. Mas bom humor exige prática. Saber aceitar, tolerar e, principalmente, saber se colocar no lugar do outro. Se colocar no lugar do outro até aprender que, se você fosse ele, você faria igual. Essa parte eu já entendi.

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(10)
  • Excelente
    10
  • Muito bom
    0
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA: