ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Eu protesto

20 de março de 2016

(10)
São muitas - e antigas - as batalhas dos empresários do ramo de alimentação.

Protesto contra o transporte público, que não oferece “madrugueiros” suficientes que atendam ao menos os garçons, quem dirá os nossos clientes.

Protesto contra o Bolsa Família, já que aqueles que recebem o benefício não podem ter registro em carteira. Por conta disso, cozinheiros e cozinheiras vivem implorando pra trabalhar sem registro, o que estimula a informalidade e o desemprego.

Protesto contra projetos de lei do tipo: “todas as pessoas que fizeram cirurgia bariátrica têm direito a 50% de desconto em restaurantes ao apresentarem atestado médico”. E os atestados falsos? E o constrangimento de apresentar o atestado? E por que não apenas ir ao restaurante e pedir meio prato? A maioria dos empresários têm bom senso, minha gente, pra que lei?!? Ou aquela outra que “obriga todos os estabelecimentos relacionados à gastronomia contratarem uma nutricionista”. E eu fico imaginando o dog da esquina da minha casa, que mal fatura pra pagar o catchup, com uma nutricionista de plantão.

Protesto contra a segurança pública. Restaurantes e clientes de restaurantes têm sido assaltados e ligar pro 190 é tão desgastante quanto ligar pro teleatendimento da TIM.

Protesto contra o péssimo estado da Avenida Manoel Ribas. É lamentável perceber que o principal e mais tradicional polo gastronômico da cidade, conhecido nacional e internacionalmente, seja tão desprezado pelas autoridades. Calçadas deterioradas, fiação elétrica caindo por todos os lados, paralelepípedos de salinhados, etc. Uma frustração para os turistas!

Protesto contra a AIFU (Ação integrada de Fiscalização Urbana), que, com suas ações agressivas e truculentas, apavora clientes e funcionários ao invadir bares em pleno funcionamento, alegando “cumprir o dever público”. Não tem hora melhor pra isso?

Protesto contra todos os órgãos públicos por sua morosidade para expedirem alvarás. Não só contra sua lerdeza, mas também contra a falta de integração. Como pode a fiscalização ser integrada e a expedição de alvarás ainda não ser?

Protesto contra o excesso de encargos trabalhistas em nossas folhas de pagamento e contra a ultrapassada e superprotetora CLT. Nem a forte concorrência é tão desestimulante quanto as leis trabalhistas brasileiras.

Protesto contra as inexplicáveis e abusivas taxas dos cartões de crédito e dos vales-refeição. É a mesma coisa que ter um sócio que leva todo mês 5% do nosso faturamento, sem fazer absolutamente nada!

Ao mesmo tempo, protesto contra clientes mal-educados que humilham a recepcionista, humilham o garçom e que urinam fora da privada.

A bandeira desse protesto não é só minha. A maioria, se não todos os empresários do ramo de alimentação de Curitiba, luta contra tudo isso também. Nossos protestos não são de agora, algumas dessas batalhas se arrastam há anos e muitas ainda não foram solucionadas.

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(10)
  • Excelente
    6
  • Muito bom
    1
  • Normal
    1
  • Ruim
    1
  • Horrível
    1
DÊ SUA NOTA: