ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Fonte de proteína, ferro e afeto

6 de junho de 2017

(21)
O feijão conquistou o seu lugar à mesa

Não se sabe ao certo a origem do feijão. Se vem de uma região central dos Andes, do Sudeste Asiático ou se foi domesticado no México. Exames de DNA à parte, o feijão é brasileiro, minha gente (e, acredita-se, Deus também). Segundo a Tutano, a cada 10 brasileiros, 12 comem feijão diariamente. Há quem prefira o feijão carioca, outros gostam mais é do preto, do vermelho, do feijão-de-corda ou do rajado. E não adianta vir com lentilha, ervilha ou grão de bico. Quem gosta de feijão, gosta de feijão.

Vai que é tua, feijão!

Estudos de estudiosos recentemente indicaram que 99% das vezes em que a palavra feijão é citada ela vem acompanhada de arroz. E é aí que está a revolta do feijão. Poxa, ele tem o seu borogodó e quer mostrar a que veio. Afinal, não é só um acompanhamento e merece conquistar o seu lugar ao sol e à mesa. “Churros de feijão carioca, bolinho de feijão caupi com vinagrete de porco Moura, saladas de feijões cheias de sabor e outros foram algumas formas de sair do convencional feijão com caldo e passar a ter um feijão valorizado na alta gastronomia”, conta a chef Gabriela Carvalho, proprietária do Quintana Café e Restaurante.

Para ela, o feijão na alta gastronomia é um resumo de modernidade, um produto visto como básico então sendo valorizado como um produto nobre, especial. “Eu só vejo riquezas nele hoje e busco incluí-lo nas nossas importantes referências gastronômicas, seja alta ou baixa gastronomia. Feijão em todas as esferas”.

Selecionado

Bom, se o feijão nosso de cada dia já é maravilhoso, que dirá o feijão selecionado, como o da Castrolanda. O Feijão Tropeiro Seleção tem grãos maiores e mais macios, já que passam por um processo de seleção rigoroso, desde o começo: o preparo do solo, da semente, a escolha dos produtores, e também dos defensivos agrícolas, saudáveis ao solo, para uma produção sustentável. Com todo esse cuidado, o feijão também fica mais saudável e, claro, mais gostoso.

Gostoso com G maiúsculo e extremamente nutritivo, ele está pronto para se tornar o protagonista das refeições. Lembre-se disso da próxima vez que preparar uma receita com o feijão. Explore, crie e não tenha medo que ele dá pano pra manga e caldo para o que der e vier.

Quer saber mais sobre o Feijão Tropeiro Seleção da Castrolanda? É só clicar e acessar o site: tropeiroselecao.com.br

Esta publicação é uma parceria com a Castrolanda

Leia mais:

De condenado a sucesso mundial, este é o tomate
O puro e simples chocolate

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(21)
  • Excelente
    21
  • Muito bom
    0
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA: