ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Mercearia do Português leva o Selo Tutano da semana

19 de abril de 2018

(16)
Restaurante para se deixar acreditar que está em Portugal

Existem lugares em que o corpo responde involuntariamente. Boca que não sabe se ri ou apenas sorri, olhos que decidem soltar lágrimas sem permissão, braço que arrepia por empolgação. São lugares que significam algo, que importam e que nos tocam. Sabemos, leitor, que você está visualizando o seu lugar, o responsável pelos melhores impulsos corporais, mas hoje é dia de escrever sobre o nosso: a Mercearia do Português.

O restaurante fica na esquina entre as ruas Chile e a Nunes Machado e é um portal para as antigas mercearias de Portugal. Balcão cheio de bebidas, paredes com azulejos tradicionais, quadros antigos de família e decoração que parece se fundir com a casa, porque é impossível imaginar aquele lugar sem as vassouras  no teto e o Kichute pendurado no balcão. Você se apropria tanto do lugar, que sai de lá arrependido por não ter pedido um gole de cachaça e por não ter passado a tarde jogando conversa fora por ali.

Mas o que torna a Mercearia do Português um lugar para querer viver, é a Amélia, chef, proprietária da casa e defensora dos direitos dos curitibanos de serem fechados. “Gosto deles, parecem os ingleses”. Todos os dias ela está lá, transformando o espaço, transcendendo a experiência culinária. A Amélia é onipresente no reino da Mercearia.

Ela deixou Vizeu, em Portugal, aos 18 anos para viver com o irmão em Londres, onde foi estudar inglês. Foi lá que ela conheceu o brasileiro Ricardo que se tornou seu esposo e pai de sua filha. Quando a pequena chegou, vir para o Brasil criar a menina parecia o mais correto a se fazer.

Primeiro, São Paulo foi lar de Amélia. Mas a cidade não soube cuidar bem desse sotaque encantador e a intimidou com o medo de assaltos. A solução foi descer um pouco mais o país e chegar até em Curitiba, onde a portuguesa decidiu criar a Mercearia do Português.

Em setembro de 2018, a casa vai atingir sua maioridade. Mas as receitas que fazem parte do cardápio são bem mais antigas. Desde o corte do peixe até o truque para assar o Pastel de Belém, foram ensinados a Amélia por sua mãe, a primeira responsável pela Mercearia do Português ser possível. Entre os pratos mais vendidos, bacalhau a Gomes de Sá e a invenção da portuguesa mais querida do Rebouças, o bacalhau da Amélia, que se trata do peixe grelhado, com cebola e alho na posta, batata, brócolis e mais uns ingredientes que são mantidos em segredo guardados sabe-se lá onde, porque nem isso conseguimos descobrir.

Por representar o que há de melhor na tradição culinária de Portugal e por amolecer nosso corpo – como de quem vai ao cinema pela primeira vez com quem gosta – o Selo Tutano Gastronomia de hoje vai para a Mercearia do Português.

Mercearia do Português

Rua Chile, 2041
(41) 3332-1267
Segunda a sexta-feira, 11h30 às 14h30
Sábado, 11h30 às 18h

Patrocinadores:

Bodebrown
Stampa Food

Leia mais:

Tuk-Tuk ganha Selo Tutano
Churrascaria Arco Íris recebe o Selo Tutano Gastronomia

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(16)
  • Excelente
    13
  • Muito bom
    2
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    1
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • Sensacional e necessária a matéria! A Mercearia é companhia valiosa. Destaco a Sopa de D.Amelia, que leva tudo o que cabe no prato: dos lugumes ao bacalhau e o delicioso ovo "esfalfado"! (Não faço ideia do que é esfalfar, mas aprOVO!)

  • Que matéria incrível! Texto, fotos, tudo sensacional, deu vontade de parar mundo e correr pra lá. Alguns dos melhores bolinhos de bacalhau e pastéis de nata da vida!