ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Mercearias de bairro

13 de fevereiro de 2017

(64)
Lista com mercadinhos tradicionais e modernos de Curitiba

Os mercadinhos de bairro, além de um charme particular, são conhecidos por aquele “clima familiar”, com o cliente chamado pelo nome, o dono atrás do balcão e o pedido na ponta da língua: a clientela amiga não precisa anunciar o que vai querer, porque o dono já sabe como o presunto é fatiado, que pode oferecer o queijo fresco que acaba de chegar, e que a batata-doce também vai pra sacola.

O costume de frequentar esses minimercados é antigo, mas já acertou em cheio as gerações mais novas. Não à toa, novas mercearias têm aberto as portas em muitas esquinas por aí com o mesmo clima caseiro e familiar dos “secos e molhados” de antigamente. Tem muito curitibano que já tem a sua de coração, seja mais moderna ou tradicional.

A Tutano foi em busca dessas mercearias, empórios e armazéns para que você também encontre uma pra chamar de sua. Confira!

Armazém Santa Ana

Foi o ucraniano Paulo Szpack quem abriu o casarão de “secos e molhados” com pinta de interior, conhecido na época como ponto de parada de tropeiros na região. Assim que o filho de Paulo, Pedro, começou a trabalhar lá, a variedade dos produtos aumentou. Hoje, com os netos à frente, além dos secos, molhados e ferramentas, é possível comprar salames, queijos, broas caseiras, embutidos, compotas de frutas artesanais, vinhos, cerveja, também caseira, e outros itens. O armazém continua sendo um ponto de encontro de amigos para uma cervejinha ou para degustar cachaça artesanal, quitutes da casa, salame, chouriço, queijo caseiro e rollmops. Os que buscam uma refeição completa podem experimentar a feijoada, o barreado, a carne de onça ou pierogi da casa. Tem de tudo por lá!

Av. Senador Salgado Filho, 4460, Uberaba
(41) 3024-5320
Segunda a sábado, 10h à meia-noite

Mercearia Riograndense

Fica no bairro Mercês a Mercearia Riograndense, que abriu as portas em 1954 como uma representante de salames do Rio Grande do Sul na capital paranaense. Com o passar dos anos, a mercearia ampliou o mix de produtos para o que vende hoje: uma grande variedade de queijos (carro-chefe da casa), presuntos, patês, massas, vinhos e muito mais. A maioria dos queijos vêm da Itália e da Espanha. Quem passa por lá é atendido pelo Carlos Hepp e pela esposa, Emi. Tentamos entrar em contato com ele para uma entrevista por telefone, mas não tivemos muito sucesso: quem conhece sabe que ele é mesmo reservado. 😉

Av. Manoel Ribas, 660, Mercês
(41) 3023-5329
Segunda a sábado, 9h às 18h45

Me Piace

Seu Otacílio e a dona Ieda Strapasson começaram com uma banquinha de frios nas feiras de Curitiba, por volta de 1967. Por muito tempo tiveram a ajuda dos filhos. Até que, em 2002, os irmãos Daniel e Fábio decidiram ampliar o negócio dos pais para uma loja física. O primeiro endereço da loja foi na Av. Vereador Toaldo Túlio. Em 2010, a Me Piace foi transferida para Santa Felicidade, na Rua Acelino Grande 620, onde está até hoje. A proposta do comércio continua a mesma do início: a proximidade com os cliente que, claro, já se tornaram amigos. Além do ambiente familiar e do atendimento personalizado, um dos diferenciais é fatiar os frios na hora e do jeito que o cliente gosta. A loja tem uma adega e também vende cervejas especiais, licores e sucos. A grande novidade é o sistema de “drive thru”: o cliente liga, passa o pedido e retira na loja no horário combinado.

Rua Acelino Grande, 620, São Braz
(41) 3372-2855
Segunda a sexta-feira, 8h30 às 19h
Sábado, 8h às 14h

Mercearia Tropicale

Em 1994, a Mercearia Tropicale abriu suas portas na Av. Visconde de Guarapuava com o objetivo de vender frutas e verduras. Mas, pouco tempo depois de inaugurar, os proprietários Mara e o irmão Élcio Américo acabaram ampliando a variedade de produtos a pedido da clientela. Carnes frescas à vácuo, congelados, frios, laticínios, produtos de higiene pessoal, produtos artesanais, biscoitos, orgânicos e muito mais passaram a fazer parte do mix. Mesmo assim, quase 25 anos depois, o carro-chefe é mesmo a frutaria, abastecida todos os dias no Ceasa. Quando o irmão Élcio desistiu da sociedade, Mara teve a ajuda do pai aposentado, Camilo Américo Neto. Quando o pai não está lá, quem ajuda é a irmã Marilucia e a sobrinha Camila, além de uma equipe de nove funcionários. Mara faz de tudo para dar aquela atenção especial a cada cliente que já chega anunciando: “a Mara sabe o que eu quero”. Ela ainda faz delivery pela região: basta chamar no WhatsApp (99534.5678).

Av. Visconde de Guarapuava, 3900, Centro
(41) 3233-3782
Segunda a sexta-feira, 7h30 às 19h
Sábado, 7h30 às 17h
Domingo, 8h às 12h

Armazém 71

São mais de 1000 itens de mercearia no Armazém 71. A ideia da carioca Gê Brum, ao abrir o espaço, era que os clientes pudessem encontrar um lugar pra saborear um vinho com queijos e pães ao ar livre ou levar para casa os preferidos da lista. No Armazém71 tem também um menu com lanches assinado pelo chef Alexandre Bressanelli, com cafés Lucca, paninis feitos com ingredientes da própria mercearia, tortas e outras delícias.

Rua Rocha Pombo, 246, Juvevê
(41) 3030-4971
Segunda a sábado, 10h às 23h
Domingo, 10h às 20h

O Mercadinho

Quando o proprietário Guilherme Nascimento Sell desistiu da sua foodbike, Babe, decidiu abrir um comércio com base no que tinha visto fora do país:  mercadinhos de bairro, como os de antigamente. Bastou que ele encontrasse o ponto perfeito na Prudente de Moraes para abrir O Mercadinho. Lá, estão à venda “secos”  e alguns poucos “molhados”. Os clientes também encontram produtos vintage, como o espiral boa noite para mosquitos, filtro de barro – um dos grandes diferenciais do lugar -, macaquinho que toca bumbo, bolinha de gude e comidinhas em geral como os biscoitos da vovó, que fazem o maior sucesso. No sábado, o pessoal do bairro já se habituou a passar por lá pra tomar um sorvete Rochinha ou uma cerveja gelada, e sentar nas cadeiras na calçada ou em almofadas espalhadas pelo gramado. As crianças do bairro vão até a loja comprar pipa, que já vem com fio e tudo.

Alameda Prudente de Moraes, 1106, Batel
(41) 3524-1932
Segunda a sexta-feira, 14h às 18h
Sábado, 11h às 15h

Mini Mercado H2O

Conhecido como o mercadinho da vizinhança, atende os clientes da região há mais ou menos 15 anos. Pacheco, o proprietário, garante que nenhum cliente sai de lá sem o produto que procura: eles vendem de tudo! E se não tiver, ele procura em outro lugar e faz a entrega em casa. Vendem verduras, vassouras, canos, secos e tudo que pode-se precisar na rotina de uma casa. Além disso, os clientes podem ligar e pedir pelo delivery em casa. O Pacheco garante: reconhece os clientes pela voz ao telefone. 😉

Rua Carneiro Lobo, 433, Água Verde
(41) 3343-8701
Segunda a sexta-feira, 8h30 às 19h30
Sábado, 08h30 às 14h

Leia mais:

4 lugares para comer bolo caseiro em Curitiba
5 lugares para comer brunch em Curitiba

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(64)
  • Excelente
    57
  • Muito bom
    3
  • Normal
    0
  • Ruim
    2
  • Horrível
    2
DÊ SUA NOTA: