ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Não me venha com granola

11 de novembro de 2016

(376)
Beto Madalosso defende a comida trash: aquela que salva vidas

Chega de criminalizar a comida junkie. Não, não vou defendê-la só porque eu gosto de bacon e maionese. A comida junkie vai além disso. Ela salva vidas.

Pense no teu momento de tristeza, ansiedade, angústia e depressão. Aquele momento em que você quer enfiar uma arma no ouvido e apertar o gatilho e, em vez disso, você corre para a despensa, e quem te salva do desespero não é um potinho de chia orgânica, mas um potão de Nutella. Quem te salva não é um hambúrguer de tofu, mas um X-Egg com ervilha e batata palha.

Chega de criminalizar a comida junkie. Não, não vou defendê-la só porque eu gosto de bacon e maionese. A comida junkie vai além disso. Ela salva vidas.

Pense nas tardes insanas do teu escritório, quando você quer comer o fígado do teu chefe ou o rim do teu funcionário e, de repente, o teu melhor refúgio é aquele bunker amarelo e vermelho com arcos dourados na fachada. Ali, isolado do mundo, imerso numa atmosfera de gordura hidrogenada, você devora um Big Mac como se estivesse devorando as vísceras do teu patrão. A comida trash te salva! Você se vinga na comida! Ninguém é capaz de comer clorofila a vida inteira, o dia inteiro. Isso quem consegue é a vaca, esse ser tedioso e sem emoção. O homem só é vaca quando acorda, no fim do dia vai dormir morcego. Na madrugada você quer uma costela ou o dog da esquina, quer qualquer coisa que compense suas loucuras e liberte sua alma aprisionada pela insanidade do dia a dia. Nessas horas só a comida junkie traz o equilíbrio.

E a granola? Essa eu deixo para as vacas.

Leia mais:

Precisa de muito dinheiro pra abrir um restaurante?
Um filho de dono de restaurante

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(376)
  • Excelente
    228
  • Muito bom
    38
  • Normal
    26
  • Ruim
    29
  • Horrível
    55
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • Nada como bom x-burguer para liberar um pouco de Serotonina no final de um dia daqueles. Kkkkkkkk

  • E viva um ossobuco com polenta!!

  • Concordo com o autor! Junkie foid é libertação. Não é pra vida toda e todo dia mas faz um bem danado pro emocional da gente! Te sensação de conforto, de vingança de se autografar! E por isso é tão procurada! Atualmente ela tem até o sedutor sabor do proibido e da transgressão! Voto com o Relator! Falaba real honestamente: o que é e não o que "deveria ser"...kkk

  • Não entendi o que é uma comida junkie.
    Junkie, em inglês, é alguém dependente de drogas e não funciona como adjetivo pra comida – junk food – notem, sem o "ie" no final.
    A comida junkie então seria exatamente o quê? Explica pra gente?
    Porque junk food tá bem explicado nessa matéria do New York Times:
    https://www.nytimes.com/2017/09/16/health/brasil-junk-food.html
    Abraço!

  • Tudo errado. MC Donald's é uma droga horrenda, plástico disfarçado de hambúrguer, e ervilha é o pior ingrediente de um bom sanduíche! Demonstração de mau gosto geral.

  • Você está errado! O seu problema é viver na cultura do restaurante. Quando um pobre mortal está furioso ou deprimido, se ele se vinga na comida com um trash, ele sai ainda mais sedento por sangue. O trash é bom, é verdade. Mas na hora do ódio ou depressão, é melhor a comida elaborada, com tempero que te faz parar e tentar entender a combinação, que acalma. O trash é melhor no momento de reabastecimento no meio da diversão ou do tédio. É o amigo que te tira do nada para lugar algum.