ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Porcadeiro: legitimamente paranaense e Selo Tutano Gastronomia

5 de abril de 2018

(59)
A casa resgata a cultura do estado e valoriza a produção local

Na fronteira imaginária do centro revitalizado – dos moradores e dos artistas de rua – com o início do Centro Cívico – das instituições políticas, dos executivos –  surge a calmaria do Porcadeiro. Um refúgio da cidade grande em plena Praça da Mulher e Homem Nus, que relembra o que há de mais bonito no Paraná: a história.

A especialidade do Porcadeiro é carne de porco. A casa trabalha com embutidos artesanais da Monte Bello, uma salumeria paranaense que está no mercado há 20 anos. É como uma extensão da empresa, mas sem ser de fato.  A ideia inicial era montar uma loja da fábrica, com todos os produtos da Monte Bello em um só lugar. Mas a Lai Pereira, proprietária da casa, percebeu que havia uma lacuna no mercado que precisava ser preenchida. Faltava um espaço para promover o resgate da cultura alimentar com produtos que não são produzidos pela grande indústria – por não serem lucrativos – e que estavam desaparecendo. Foi assim que nasceu o Porcadeiro! “Porco não é só bacon. Tem uma infinidade de pratos que se pode fazer com embutidos artesanais”, conta a Lai.

Ou seja, o Porcadeiro é mais do que um restaurante, é uma causa, tem um propósito, porque valoriza o que é produzido localmente. Muitos dos produtos vendidos são de produtores paranaenses, como as cervejas, da microcervejaria Porto de Cima, em Morretes, e o queijo produzido em Piraquara.

Até mesmo o nome resgata a história paranaense. Os porcadeiros eram tocadores de porcos, que transportavam a pé cerca de 200 animais na região sul do país. Por conta desse trabalho, semelhante ao dos tropeiros, houve um boom na economia paranaense no fim dos anos 1800 e início dos anos 1900. É uma homenagem aos responsáveis por difundir a carne suína no Paraná.

Mas e os pratos?

Lá não tem prato do dia, tem prato da semana, de segunda a sexta-feira. No sábado o menu é especial, com uma pegada mais festiva, como a feijoada. Quem coloca a mão na massa é a chef Jéssica Lorena. Da janela da cozinha, você a observa concentrada preparando os pedidos feitos pela Isabele, que sempre recebe os clientes com uma explicação fascinante sobre a casa.

No cardápio fixo, porção de batatas rústicas (R$ 6), saladas, duo de salsichas alemãs e sanduíches para todos os bolsos e fomes, como o feito de pão artesanal com linguiça Blumenau e cheiro verde (R$ 7), e o de fatia de pão integral, ovo caipira frito, fatia de bacon e salsicha artesanal frankfurter na chapa.

Por valorizar a história paranaense, por ser do movimento slow food e por nos inspirar, o Porcadeiro recebe hoje o Selo Tutano Gastronomia.

Porcadeiro

Rua Paula Gomes, 13, São Francisco
(41) 3151-1494
Segunda a sexta-feira, 10h às 19h
Sábado, 9h às 17h

Patrocinadores:

Bodebrown
Stampa Food

Leia mas:

Tuk-Tuk ganha Selo Tutano
Box do Eliseu é o indicado de hoje da Tutano

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(59)
  • Excelente
    43
  • Muito bom
    1
  • Normal
    1
  • Ruim
    3
  • Horrível
    11
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • Nota 10 este lugar! Comida boa e de qualidade, com preço justo! Já comi sanduíches e já comi o prato da semana: sempre saí satisfeita!