ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Restaurante franco-italiano La Varenne é Selo Tutano

2 de agosto de 2018

(4)
Sabe aqueles dias que você quer chutar o balde, que o salário caiu na conta ou que você quer comemorar uma ocasião pra lá de especial? Então, vá ao La Varenne

Nosso presenteado com o Selo Tutano da semana leva o nome emprestado de François Pierre La Varenne, cozinheiro do Rei Luís XIV. Já é de se imaginar que no La Varenne você é tratado como rei!

François Pierre La Varenne revolucionou ao criar uma cozinha mais leve, com sabores mais naturais, diminuindo o uso de especiarias. E no restaurante a pegada é mais ou menos essa, sem excessos, desde a decoração – elegante pacas – até o prato.

E não vá pensando que isso tudo intimida, viu? Pelo contrário, a equipe se encarrega de te deixar beeem confortável. Escolha uma mesa em frente à cozinha e fique espiando a movimentação através do vidro que separa a cozinha do salão. O entrosamento deles é tão bonito que dá dez a zero em muito time de futebol por aí.

Cardápio francês com sotaque italiano

Sobre o cardápio, a inspiração é francesa, mas dá para sentir também a influência das cozinhas italiana e brasileira. Quer combinação mais gostosa que essa? Agora, tem que ir preparado para praticar o francês: é oeuf en cocotte, tournedos rossini, steak tartare (campeão de vendas e, segundo o chef Felipe Miyake, o mais fiel à receita original). Gente, é tanto nome em francês que: pra que viajar até Paris?

E falando em prato campeão de vendas, outro prato muito recomendado na casa é o ravióli de bacalhau. Prove para entender o motivo! Quer mais? O cardápio oferece risotos e NOVE tipos de massas, todas preparadas ali mesmo. Ou seja, são opções frescas todos os dias. Uma das favoritas da equipe Tutano é o nhoque de mandioquinha com brócolis, camarões e jamón crocante.

Pratos com carne também não faltam. Aproveita que tá esse frio todo e vá de blanquette de vitela com riz pilaf, que leva pernil de vitela desossada em pedaços: desmancha na boca. Para harmonizar, divirta-se com a carta de vinhos. A maioria dos rótulos da casa é de rotas alternativas e tem até importados de Israel!

E para a experiência francesa ficar completa, não fuja da pâtisserie. As sobremesas são clássicas: crème brulée, mille feuille, delices au chocolat e petit gâteau, que no La Varenne é um pouquinho diferente, feito de doce de leite e acompanha sorvete de pistache.

A dupla dinâmica

O La Varenne abriu as portas sob comando do chef Ivo Lopes, em 2014. Você já deve ter visto esse fera quando ele fez parte do time Masterchef Profissionais, em 2016. Pois então, o chef Felipe Miyake e a chef Mayra Batista trabalhavam ao lado do Ivo e, com a saída dele em 2015, a dupla assumiu o comando com muita sintonia e criatividade.

Construíram juntos receitas e engrandeceram ainda mais a jornada desse restaurante. Há poucos dias, a Mayra se despediu da casa para fazer cursos no Canadá. Agora a responsabilidade está toda com o paulista Miyake.

Ao lado do chef, são mais de 100 mãos atuando no La Varenne, entre salão e cozinha. O resultado? Comida de rei e atendimento impecável, digno de sairmos indicando aos quatro cantos. Nada mais justo que um Selo Tutano, né?

Não deixe de experimentar o Nuage de cumaru!

La Varenne

Av. do Batel, 1868, Batel (Pátio Batel)
(41) 3044-6600
Segunda a quarta-feira, 11h30 às 15h e 19h às 22h
Quinta e sexta-feira, 11h30 às 15h e 19h às 23h
Sábado, 12h às 15h30 e 19h às 00h
Domingo – 12h às 17h

Patrocinadores

Bodebrown
Stampa Food

Leia mais:

Selo Tutano vai para boteco em Curitiba, o Bar do Toninho
24º Selo Tutano vai para o Gastronomia Paraná
Selo Tutano da semana vai para o Quitutto
Anis Presto também é Selo Tutano!

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(4)
  • Excelente
    4
  • Muito bom
    0
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA: