ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Restaurante Nomade ganha o Selo Tutano da semana

9 de agosto de 2018

(1)
Cenário de filme de ação, ingredientes locais e a melhor torta de chocolate

O Nomade poderia ser cenário de um filme do Tom Cruise no Brasil. Missão Impossível 7, talvez, com uma cena do ator em umas das mesas do restaurante, copo de uísque na mão observando um grupo de executivos suspeitos de um crime mundial. De repente todos sacam as armas, o Tom Cruise sai deslizando pelo corrimão, dá um mortal para desviar das balas e o Lênin Palhano, chef do Nomade, sai da cozinha jogando várias facas certeiras nos bandidos para defender o herói.

Obviamente, isso foi o que passou pela nossa cabeça 0% requintada quando jantamos no Nomade para escrever este texto. A casa é muito elegante, mas não é daqueles lugares que você se sente deslocado e isso é mérito de todos os atendentes. Eles não te olham de cima a baixo ou julgam seu sapato com a ponta riscada por dar bicuda nos petits pavês. Te recebem na entrada, puxam a cadeira para você sentar, servem água e te tratam como se você já tivesse ganhado um Oscar.

O Nomade foi criado há 4 anos, junto com o hotel Nomaa, em Curitiba. O Lênin foi o chef convidado para assumir a cozinha, com 28 anos na época. “Uma responsabilidade tão grande para um piá”, alguns diriam, mas o Lênin deu conta. Focado, sem vergonha de se aprimorar como chef e com muita criatividade, fez do Nomade uma referência nacional, vencedor de prêmios e do Selo Tutano.

Depois de algumas viagens pela Europa, o Lênin percebeu que não fazia sentido tentar recriar receitas espanholas ou francesas, porque elas não ficariam iguais e, o principal, o Brasil tem ingredientes como a mandioca, o mel de Jataí, a banana, tão incríveis quanto o sugo de tomate espanhol.

No cardápio, não apenas ingredientes característicos do país, como o camarão na brasa com abóbora e arroz de coco (R$120), a costelinha de porco em mel de Jataí e pupunha (R$ 79) a caipirinha (R$ 28), mas também pratos que representam a cultura paranaense, como a carne de onça (R$ 42) e o canelone feito de ricota da Lapa, gema caipira e cogumelos na brasa (R$ 68).

O Nomade tem pratos que poderiam ser pendurados na parede, de tão bonitos, ou colocados num frasco para serem usados como perfume, de tão cheirosos. A primeira garfada é como ganhar uma TV num bingo da igreja. Você chega sem expectativa, vai só pela pira, mas quando acontece, é incrível.

Hoje, o Nomade leva o Selo Tutano, mas o Lênin levou o nosso coração com a sua comida antes disso, com a torta de chocolate, merengue e sorvete de frutas vermelhas sem lactose e glúten. Deixamos aqui o nosso muito obrigado por fazer com a gente se sentisse galã por uma noite.

Não deixe de experimentar a torta de chocolate do Nomade!

Nomade

Brunch: sábado e Domingo, 12h às 15h
Jantar: segunda-feira a Sábado, 19h30 às 23h

Patrocinadores:

Bodebrown
Stampa Food

Leia mais:

Box do Eliseu é o indicado de hoje da Tutano
Tuk-Tuk ganha Selo Tutano
Churrascaria Arco Íris recebe o Selo Tutano Gastronomia
Pastelaria Juvevê ganha o Selo Tutano Gastronomia

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(1)
  • Excelente
    0
  • Muito bom
    1
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA: