Restaurantes e dicas para virar vegetariano em 2019

0
118
Espaguete com almôndegas de ervilha. Foto: Facebook Veg Veg

Em seu caderno de metas para 2019, tá escrito: virar vegetariano/consumir menos carne? Então chega junto que reunimos nessa lista alguns restaurantes veggies em Curitiba para você explorar e descobrir que a vida pode ser muito saborosa só com proteínas vegetais. Nessa fase de transição, a tentação e a fome são grandes. Para te ajudar, também incluímos no fim da matéria algumas dicas para enfrentar esse período. 🙂

Quintana Gastronomia 

Esse restaurante é um xodó da Tutano, tanto pela comida que é sensacional quanto pela Gabi Carvalho, chef da casa. No bufê do Quintana, cada dia da semana é inspirado em uma região do mundo, com opções vegetarianas, veganas, sem glúten, sem lactose, com carne, com peixe, pra todos os gostos! O restaurante trabalha com o conceito de ecogastronomia cultural, a ideia de combinar o respeito com a cultura alimentar ao incentivar produtores locais, compreender a sazonalidade dos alimentos, combater o desperdício, uso de alimentos orgânicos e várias outras medidas. Além do bufê, você pode optar pelos pratos a la carte!

Avenida do Batel, 1440, Batel
(41) 3078-6044
Bufê
Segunda a sexta-feira 11h30 às 14h30
Sábado e domingo, 11h30 às 15h30
À la carte
Todos os dias, 11h30 às 15h30
Cafés e sobremesas 
Todos os dias, 11h30 às 16h

Veg Veg – Empório Vegetariano 

De segunda a sexta-feira a Veg Veg serve PFs veganos, como feijoada, espaguete, pratos árabes e indianos. Com um preço super amigo, o cardápio da casa conta com cachorro-quente, hambúrguer, coxinha, bolos e uma infinidade de opções sem carne pra você não sentir falta do que comia antes. Se você quiser se aventurar na cozinha, a Veg Veg também é um empório, com vários ingredientes sem produtos de origem animal para você testar ou produtos de beleza veggies e canudinhos de metal reutilizáveis!

Rua Visconde de Nácar, 655, Centro
(41) 3085-5405
Segunda a sexta-feira, 11h às 20h
Sábado, 12h às 17h
Domingo, 12h às 15h

 

Veg e Lev

A ideia do Veg e Lev é ser uma rede de alimentação saudável. A casa oferece opções leves, vegetarianas, veganas, sem glúten, sem lactose e pratos com proteína animal. O Menu é reduzido, com 5 pratos quentes que mudam de acordo com o dia, como feijoada vegana, bife de sementes e cogumelos, gnocchi de abóbora. Para acompanhar, sucos naturais e de sobremesa bolo de chocolate vegano!

Você pode conferir o horário de funcionamento de todas as unidades aqui! 

Sorella

Se você tá com medo de perder um bufê infinito, com várias opções à disposição, fique tranquilo, o Sorella vai ser o lugar perfeito pra você. O restaurante é ovolactovegetariano, mas também conta com opções veganas.

Rua Herculano Carlos Franco de Souza, 427, Água Verde
(41) 3076-9884
Segunda a sexta-feira, 11h30 às 14h30
Domingo, 11h30 às 15h

R. Mal. Hermes, 728, Centro Cívico
(41) 3026-5794
Segunda a sexta-feira, 11h30 às 14h30
Domingo, 11h30 às 15h

Green Go

“Vegetariano só come mato, umas comidas feias”, você pode ouvir isso e a resposta é simples: basta levar o fulano até o Green Go experimentar os pratos da casa. Além de saborosos, a apresentação dos pratos é linda!

Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1282, Centro
(41) 3023-4441
Terça a sexta-feira, 11h30 às 14h30 e 18h às 23h
Sábado, 11h30 às 15h e 18h às 23h

Dom Veggie

Cerca de 90% do bufê do Dom Veggie é vegano, feito com produtos orgânicos! Entre as opções de pratos, há desde a culinária italiana até a japonesa. Quando for lá, vai encontrar 18 pratos quentes, várias opções de saladas, sobremesas, sucos e chá mate orgânico.

Av. Sete de Setembro, 6797, Seminário
(41) 3077-0898
Terça a sexta-feira, 11h30 às 14h30
Sábado e domingo, 12h às 15h

Natural Café

No Natural Café você vai encontrar pratos feitos bem generosos, com opções como abobrinha recheada com tofu orgânico, arroz de limão, maionese de verduras e grão de bico e salada mista.  Além de servir almoço, a casa também é um café, com opções de bolos e milkshakes veganos e também burguers.

Av. República Argentina, 2140, Água Verde
(41) 3053-0077
Segunda a sexta-feira, 7h30 às 19h
Sábado, 12h às 17h

Mahatma Gourmet

Aqui na firma já é compromisso: todo mês a galera se junta numa sexta-feira pra ir almoçar no Mahatma. O restaurante é vegetariano, com inspirações da culinária indiana, mas nas sextas o bufê é vegano. Você pode conferir o cardápio de cada dia no site e quando você ver a opção couve flor picante e tofu empanado com alga nori, só vá correndo pra lá!

Rua Professor Macedo Filho, 199, Bom Retiro
(41) 3022-6875
Segunda a sábado, 11h30 às 14h30
Domingo, 12h às 15h

Semente de girassol

Almoçar no Semente pelo menos uma vez na vida é pré-requisito para toda e qualquer pessoa que deseja se tornar vegetariana. Bufê livre super barato, tortas, pizzas, sorvetes, sobremesas e sucos totalmente veganos.

Rua Mateus Leme, 115, São Francisco
(41) 3203-5955
Segunda a sábado, 11h às 21
Domingo, 11h às 19h

Veg & Tal

Entre os lugares mais charmosos para almoçar, o Veg & Tal funciona por bufê no almoço e a la carte no jantar. Todo mês o cardápio semanal muda, então é bom ficar ligado nas redes sociais da casa pra não perder os seus pratos preferidos! Entre o que já teve na casa: quiche de champignon com alho poró, abobrinha recheada e paella de legumes com alga.

Rua Senador Saraiva, 210, São Francisco
(41) 3026-3322
Terça e quarta-feira, 12h às 14h30
Quinta e sexta-feira, 12h às 14h30 e 19h às 22h30
Sábado, 12h às 15h e 19h às 22h30
Domingo, 12h às 15h

 

Opções de lugares vegetarianos é o que não falta em Curitiba e esse é um passo bem importante para assegurar a sua decisão em deixar de lado os produtos de origem animal. Mas além de conhecer restaurantes, tem outras dicas que você pode seguir! Reunimos a Comissão Veggie da Tutano, composta por integrantes da redação que não comem carne há alguns anos, para te dar sugestões de como deixar a carne de lado! Confira abaixo outras dicas que o pessoal veggie da redação deu:

1 Comece aos poucos 

Tem gente que consegue largar a carne de uma hora pra outra e não sofre nesse processo, mas há quem quase surte! Se você acha que faz parte do segundo grupo, tente tirar a carne da sua alimentação aos poucos. Comece aderindo ao movimento da Segunda Sem Carne e vá excluindo a proteína animal na medida em que for se acostumando.

2 Entenda seu corpo 

Fome! Há quem sinta muita fome quando deixa de comer carne. Uma das jornalistas da redação contou que nada a sustentava nas primeiras semanas, mas que começou a perceber que nem sempre era fome o que sentia. “Era necessidade de carne, igual a um vício. Sentia falta em todas as refeições, meu corpo tava tão acostumado a só comer carne, a ficar pesado depois do almoço, que não conseguia entender o que tava acontecendo. Mas foi uma fase, isso passou depois de umas semanas e foi fundamental entender que era impossível eu estar com fome depois de comer tanto.” Aí que tá o pulo do gato: observar se você tá com fome mesmo ou se é só um truque da sua cabeça pra te fazer cair em tentação!

3 Cozinhe 

Uma das partes mais legais de se tornar vegetariano é que você começa a procurar receitas feito um louco na internet. Quer fazer de tudo e mais um pouco, encontra vegetais que nunca havia visto antes e passa a se divertir ao se aventurar na cozinha. A PTS, proteína texturizada de soja, vai ser uma grande descoberta e você vai chorar quando fizer seu primeiro estrogonofe de soja – isso rolou com um pessoal da redação.

4 Cozinhe em dobro 

Se você mora com mais pessoas e tá se aventurando na cozinha, faça seus pratos renderem mais, porque os gaviões sempre vão querer experimentar “só um pouquinho” o que pode fazer com que você fique sem no final ou fique bravo pelos carnívoros terem comido o prato com carne e o seu!

5 Visite restaurantes vegetarianos 

Além de ser delicioso, você pode tentar recriar em casa os pratos que comeu no restaurante. Nem sempre é fácil planejar a marmita da semana toda e nem o Google te dá tantas opções que sejam fáceis de executar, por isso essas referências são importantes, para lembrar do que existe e que está à disposição.

 6 Pesquise e procure um médico 

Se tornar vegetariano é algo bem da hora, mas tem que fazer isso com responsabilidade! Pesquise sobre dietas vegetarianas, entenda o que isso pode acarretar na sua saúde e descubra quais alimentos são ricos em nutrientes que você precisará. Procurar um nutricionista também pode ajuda!

7 Blogueiros 

Pega seu Instagram e sai seguindo tudo quanto é blogueiro veggie que você ver pela frente! Isso vai te ajudar a passar por essa fase de transição, descobrir receitas novas, se sentir incluído, com várias pessoas que pensam como você e vai ter várias dicas, seja de comida, de produtos de beleza ou de onde ir.

8 Tenha calma 

O consumo de carne é algo cultural e tem muita gente que fica curiosa com isso. A dica unânime da redação é: explique, mas nem sempre. “Percebo que, às vezes, algumas pessoas me perguntam os motivos pra eu não comer carne só pra ser do contra, discordar e tentar provar que eu tô errada, pra elas eu procuro ser amável e dar a resposta mais simples possível, pro assunto não render e eu não acabar ficando desconfortável. Mas quando vejo que a curiosidade é genuína, explico tudo o que o que quiserem saber.”

9 Pegue leve com você mesmo 

Caiu em tentação? Nada de ficar se sentindo a pessoa mais horrível do mundo, isso é normal. Nesses momentos, procure conversar com amigos que também são vegetarianos e que já passaram por essa fase. Também tente entender o que fez você comer carne, se foi vontade, por pressão ou por outros motivos e trabalhe essas questões.

Leia mais

Saiba onde comer sorvete vegano em Curitiba
Paella vegetariana
Onde comer hambúrguer vegano em Curitiba
Onde encontrar leite vegetal em Curitiba

DEIXE UMA RESPOSTA

Enviar comentário
Seu nome