ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Dicas de restaurantes em Curitiba, por Dudu Sperandio

17 de janeiro de 2018

(345)
Tem sugestão de restaurantes no Abranches, Alto da XV, Vila Izabel e mais

O chef Dudu Sperandio é daquelas pessoas que, antes do almoço, já passou por cinco bairros diferentes da cidade. A correria entre seus três restaurantes e a rotina de chef já o levou da Vila Izabel ao Abranches, do Batel ao Alto da XV e do Jardim Botânico ao Seminário, dando aquela passadinha no Centro da cidade. Um chef com todo esse conhecimento geográfico de Curitiba não poderia passar batido pela Tutano! Conversamos com ele e o resultado foi essa lista com oito lugares, alguns clássicos, outros desconhecidos e até algumas escolhas polêmicas.

Canabenta

“Um lugar com toda a tradição e nome que vem do Délio Canabenta. A decoração é extremamente simples, com móveis antigos. O bar é sofisticado pela simplicidade. Vou até lá para tomar uma cachacinha com rollmops, comer linguiça Blumenau e isca de tilápia. ”

Rua Itupava, 1431, Alto da XV
(41) 3019-6898
Terça a quinta-feira, 17h às 00h50
Sexta-feira e sábado, 17h à 1h30
Domingo, 15h à meia-noite

Shin Miura

“O Shin Miura é muito bacana porque é pequenininho, bem despretensioso, um ambiente familiar com preço justo e você é recepcionado pelo dono. Ele é sempre presente e tem sugestões de pedidos. Nunca vi o cardápio do Shin Miura, fico nas sugestões do dono e do sushiman. Eles têm sushis bem diferentes, como o sushi com trufa.”

Rua Prof. Álvaro Jorge, 62, Vila Izabel
(41) 3018-9999
Segunda a sexta-feira, 11h30 às 14h30 e 18h às 23h
Sábado, 11h30 às 15h e 18h às 23h

Old West

“Gosto de ir no Old West pela carne de onça que o garçom prepara na mesa. O restaurante foi fundado por um americano e uma mexicana que vieram para cá na década de 80. O ambiente, pelo nome você já imagina, tem o tema de Velho oeste.”

Rua São Januário, 248, Jardim Botânico
(41) 3262-9794
Segunda a quinta-feira, 18h45 às 23h
Sexta-feira e sábado, 18h45 à meia-noite

Bar do Beto

“Excelente para ir depois da meia-noite bater papo com os amigos sem ser mandado embora. O Bar do Beto abre às 9h, mas se você ficar até 9h da manhã do dia seguinte eles nem fecham.  Nesse bar, como isca de mignon acebolado, pastel, calabresa e tomo cerveja bem gelada com Xiboquinha. É um lugar para curtir, comer e lamber os dedos!”

Av. Nossa Senhora Aparecida, 177, Seminário
Segunda-feira a sábado, 9h às 6h
Domingo, 15h às 6h

Casa Velha Bar

“Fui só uma vez no Casa Velha. O Beto indicou e fui conhecer. Os bolinhos e porções surpreendem pela qualidade. A sensação é mais ou menos a de estar viajando pelo interior e parar na casa de alguém para comer. Tudo é feito na hora, com carinho e qualidade.”

Rua Mateus Leme, 5981, Abranches
(41) 3354-4050
Segunda-feira a sábado, 16h à meia-noite

Île-de-France

“O Île está em Curitiba há mais de 60 anos. É uma escolha polêmica, porque tem um pessoal que diz que é muito caro. Mas já é um clássico da cidade. O dono, Jean-Paul, sempre está no restaurante para te receber e atende super bem. Os pratos são um pouco mais pesados, mas são incríveis. O preço pode ser puxado, mas acho que valem a pena, especialmente se for uma comemoração.”

Praça 19 de Dezembro, 538, Centro
(41) 3223-9962
Segunda-feira a sábado, 19h à meia-noite

Madalosso

“O Madalosso é a história gastronômica de Curitiba. Eles fazem a cozinha italiana de verdade, como a de um restaurante que eu frequento em uma cidade pequena na Itália. Lá eles servem exatamente a comida do Madalosso: polenta, frango, salada e massa. O Madalosso é um marco para a cidade, representa a cultura italiana desconhecida. Parece que a Dona Flora usa as mesmas panelas e a mesma fritadeira desde que começou! A comida nunca mudou de gosto.”

Av. Manoel Ribas, 5875, Santa Felicidade
(41) 3372-2121
Segunda-feira a sábado, 11h30 às 15h e 19h às 23h
Domingo, 11h30 às 15h30

Kibe da Boca

“O Kibe da Boca é um café. Eles servem esfirras deliciosas, quibe frito, quibe cru e babaganoush, tudo feito na hora pela Nadia. Comida árabe com preço justo e qualidade tremenda, dessas que você só encontra onde tem libanês na cozinha. Tem uma pimenta artesanal que eles mesmos fazem e que fica boa em tudo. É aquela comida de mãe, mas não da mamma italiana, é a da mãe árabe.”

Av. Luiz Xavier, 68, Centro
(41) 3232-3234
Segunda a sexta-feira, 8h às 19h
Sábado, 8h às 14h

Leia mais:

7 lugares no Guabirotuba para comer bem, por Ruy de Oliveira
Onde comer no Bairro Alto, por Eva dos Santos

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(345)
  • Excelente
    204
  • Muito bom
    24
  • Normal
    11
  • Ruim
    9
  • Horrível
    97
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • Olá, Rodrigo. Tudo bem? Nossa intenção é contar aos leitores Tutano, o que os chefs gostam de comer quando não estão na cozinha. Aí é uma questão de gosto.

  • É exatamente isso, Simone! Quem nunca ficou com curiosidade para saber o que um chef come? Aqui damos a resposta!

  • Acredito que a intenção da revista é boa, informar onde os bons cozinheiros de Curitiba comem. Não necessariamente vão indicar alta gastronomia e sim onde e o quê gostam de comer, quando não estão cozinhando. Curti. Discordo de algumas sugestões e dicas. Mas gosto não se discute.

  • Um "chef" que recomenda "sushi" de trufa? Parei ali... Deve ser um "chef" que usa "maionese" de leite.

  • A gastronomia de curitiba esta centralizada em gente que não tem ideia do que é comida boa e bem feita com carinho pelo insumo de qualidade. Todos compram de fornecedores medíocres e só balizam pelo menor preço. Mas na hora de cobrar são preços praticados em euro ou dólar. Tive a experiência de gastar meu dinheiro nos restaurantes deste cidadão, pura enganação. E não e só ele , outros medalhões da cidade dão a impressão de na saber nem o ponto de brocoli cozido quem dirá de dar indicações. Senhores do tutano recolhance a sua mediocridade.

  • Comida igual à do Madalosso na Itália?
    Kkkkkk
    Nunca vi, só se for a comida servida aos refugiados que chegam todos os dias a Lampedusa (coitados)...

  • Madalosso....nunca vi esse tipo de comida na Itália. Talvez de campesino, qual o endereço ? Pois, sempre me perguntei pq na Itália a comida é atrativa aos olhos e muito saborosa risoto de trufas, porccinis e alcachofras e nós temos essa cultura do frango frito e risoto de miúdos. Vinagre de vinho aqui, lá aceto de Modena, óleos de oliva maravilhosos e aqui enchem os frascos.
    Onde tem essa comida , na Itália? Mate minha curiosidade!
    Esperava uma avaliação melhor, afinal vc deveria ser uma referência. Mas gosto é indiscutível.

  • Madalosso e Kibe da boca? Tá de brincadeira né chef!
    Enfim, em matéria de gosto tem louco pra tudo.