ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Beto conhece o País Basco

24 de maio de 2017

(18)
Beto chega à região da Espanha que mais se come bem

Viajante: Beto
Veículo: motocicleta
País de origem: Brasil
Destino: Itália
O que come: só come
Onde vive: na estrada

Depois de viajar toda a costa de Portugal, passar por Lisboa (leia o roteiro de Lisboa aqui), Aveiro (leia o roteiro de Aveiro aqui) e pela cidade do Porto (leia também o roteiro do Porto aqui), Beto cruza a fronteira com a Espanha e finalmente chega ao País Basco, uma das regiões que mais têm restaurantes com estrelas no Guia Michelin. Como descreve o Beto, “está para a Espanha assim como Minas Gerais está para o Brasil. É onde melhor se come.”

“Acabei vindo pro País Basco, ao norte da Espanha, por acaso, escolhendo estradas cênicas que atravessam montanhas, vales e rios… os caminhos me trouxeram pra cá. Tentei parar em Bilbao por recomendação do chef @likolopes, mas me perdi tanto no centro da cidade que desisti. Vim pra San Sebastián. Quando falei que estava aqui várias pessoas escreveram dizendo que eu estava na melhor região do mundo pra se comer, especialmente a @jussaravoss, que me mandou uma lista com 10 restaurantes falando que eu tenho OBRIGAÇÃO de conhecer todos eles. Estou na região que possui mais estrelas Michelin no mundo. Pra quem não sabe, vai uma curiosidade: uma estrela é “um bom restaurante em sua categoria”. Duas estrelas “tem cozinha excelente e vale a pena desviar seu roteiro para visitá-la, é um lugar de primeira classe em sua categoria”. Três estrelas “a cozinha é excepcional, vale a pena viajar apenas para prová-la, menu extremamente com altos preços e uma extensa carta de vinhos”. Bom, agora eu vou. Tenho que dar conta do recado.”

San Sebastían

Dito e feito. A primeira parada em San Sebastían foi gastronômica, no Bar Nestor, conhecido por vender chuletas (contrafilé com osso) ou, como dizem por lá txuletas! O bar fica na parte velha de Donostia, funciona desde 1980 e tem poucas opções no cardápio além das txuletas:  tortilla de patatas, que se parece com uma quiche de batatas, salada de tomate e pimentões verdes. Só tem uma mesa, e pra consegui-la você precisa reservar com muita antecedência, se não conseguir, fique à vontade no balcão.

C/ Pescadería 11, San Sebastián
+34 943 42 48 73
Terça-feira a sábado, 13h às 15h30 e 20h às 20h30
Domingo, 13h às 15h30

Restaurante Elkano

Restaurante com 1 estrela Michelin, simples e à moda-antiga (moda antiga do País Basco, a qual não temos conhecimento). Todos os peixes e frutos do mar do cardápio, que são grelhados, são feitos na brasa ao ar livre. Fundado por Paulo Arregui, hoje quem toma conta das brasas é o filho, Aitor Arregui. De tão tradicional, o restaurante é conhecido como “el mejor asador/parrilla de pescado”. É ou não é, Beto?

Herrerieta, 2, Getaria, País Basco
+34 943 14 00 24
Domingo a quinta-feira, 13h às 15h45
Sexta-feira e sábado, 13h às 15h45 e 20h30 às 22h45

“Nunca imaginei onde ficava o caminho de Santiago da Compostela, de repente ele cruzou o meu caminho.”

Cozinha do acampamento da BMW, Navarra

Depois de receber uma ligação do amigo e piloto Augusto Farfus, Beto pegou todas as dicas com o gerente do hotel que se hospedou em San Sebastian e “caiu” na estrada mais uma vez. No caminho, cruzou o Camino de Santiago de Compostela e chegou a Navarra para assistir a um treino da BMW Turismo, a convite do Augusto e, de quebra, conhecer a estrutura de cozinha montada pra atender pilotos e mecânicos.  Todos os alimentos preparados nos treinos são trazidos da Itália, de caminhão, e um chef prepara tudo em uma estrutura provisória, mas “fina”. O Beto que não é bobo nem nada, ficou para o jantar.

Você também pode assistir ao diário de viagem do Beto! Aperte o play e divirta-se:

 

Leia mais:

O porto e a comida de estrada
Tchau, Lisboa!

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(18)
  • Excelente
    18
  • Muito bom
    0
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA:
COMENTÁRIOS
  • É a sua praia! Tem mais que fazer viagens como estás. É o vento no rosto, e degustar é preciso. Que legal!