ENTRAR Bem-vindo! Faça login para ter
uma experiência completa.

Vinagre, o verdadeiro multiuso

4 de abril de 2016

(0)
Conheça diferentes usos para o vinagre

Todo mundo tem um amigo vinagre. Sabe aquele que circula por todas as rodas? O cara que se dá com todos os tipos de pessoa, que é pau pra toda obra. O vinagre é tipo esse sujeito, só que no mundo dos utensílios cotidianos. Ou você nunca parou para pensar que tempera a sua salada com o mesmo ingrediente que é usado para limpar banheiro? Ainda que aqui no Brasil o uso doméstico – ou melhor, sanitário – do vinagre não é tão difundido, mas em muitos países ele é basicamente o desinfetante oficial dos lares.

Claro, estamos generalizando. Afinal, não é com todo tipo de vinagre que dá para fazer tudo. Mas, na cozinha, são todos bem-vindos. E a demanda não é pouca: só a produção brasileira fica em torno de 170 milhões de litros por ano, sendo que 80% das vendas são do vinagre de álcool. Em segundo, vem o vinagre de vinho, seguido do balsâmico e de frutas, principalmente de maçã.

Mas é o de vinho que carrega a origem do nome: do latim “vinum acre” ou vinho ácido. Se ele foi descoberto por alguém que deixou o vinho estragar? Não há nenhum registro histórico que diga isso, mas de fato o vinagre era considerado um subproduto da fabricação do vinho. O uso do ingrediente era muito difundido na Antiguidade e a matéria-prima de origem ia da cerveja às tâmaras.

A verdade é que praticamente qualquer produto que contenha amido ou açúcares pode ser usado para fabricar o vinagre. Frutas, arroz, malte, champanhe, cereais, mel e por aí vai. Funciona assim: primeiro a levedura ou outros fermentos são adicionados para transformar os açúcares naturais dos ingredientes básicos em álcool. Essa é a fermentação alcoólica. Depois, o álcool é transformado em ácido acético sob a ação do oxigênio e da bactéria Acetobacter. Essa é a segunda fermentação, chamada acética. Ah, sim, é por conta dessa etapa que os italianos chamam de “aceto” e não vinagre. Capicce?

Pra casar!

  • Desinfeta o banheiro
  • Alivia queimadura de água viva
  • Diminui cheiro ruim do cachorro
  • Amacia as roupas do bebê
  • E ainda tempera a sua saladinha!

Os elegantes

vinagre

Aceto Balsâmico Tradizionale di Modena

É o verdadeiro vinagre balsâmico, produzido na região da Emilia-Romagna, Itália. A matéria-prima é o mosto da uva, cozido por até 48 horas. Após a fermentação, é envelhecido em barricas de madeira. Custa o olho da cara, mas a indústria nos proporciona vários similares.

 

Vinagre de Jerez

Um dos orgulhos da culinária espanhola. Os autênticos são reconhecidos pelo Conselho Regulador. A produção passa por 15 barricas e um período de seis meses de envelhecimento, podendo chegar a até 50 anos.

 

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
AVALIAÇÕES
(0)
  • Excelente
    0
  • Muito bom
    0
  • Normal
    0
  • Ruim
    0
  • Horrível
    0
DÊ SUA NOTA: